https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Surrealistas : 

Purificando

 
Purificando

Inferno abriu-se, lá estavam todos.
Tentando escapar a corja santificada
Com seus adereços dourados gravatas e paletós
O fogo ardia o diabo ria das alegorias.
Na tribuna do desespero discursos políticos
O inferno explodia de alegria
A fala agora mansa dos ricos, clemência!
Na ala de frente juizes, papa, pastores e presidentes.
Labaredas lambiam suas caras dementes
Um cordão de puxa saco viam logo atrás
Mesmo no inferno, fogo saindo pelos dentes, gritavam:
- Salve nossos senhores, não deixe que morram!
Almas sebosas penando, carne podre queimando.
Logo tudo derreteu virou cinza
Mais um carnaval se passa o inferno de ressaca.


Jamaveira


Jamaveira - O medo escraviza a Alma

 
Autor
jamaveira
Autor
 
Texto
Data
Leituras
464
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 03/04/2009 15:39  Atualizado: 03/04/2009 15:39
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Purificando
No inferno devem estar as pessoas mais insuspeitas. (mas os políticos são os suspeitos do costume... rss) Prazer em encontrá-lo aqui, amigo de João Pessoa! Um grande abraçooo! Abílio

Enviado por Tópico
kryssfour
Publicado: 03/04/2009 16:18  Atualizado: 03/04/2009 16:18
Super Participativo
Usuário desde: 16/12/2008
Localidade: MG/Brasil
Mensagens: 178
 Re: Purificando

Caro Poeta,

Sei lá, quando li suas palavras visualizei um certo congresso...
Sem querer ofender, é claro, esse cenário dantesco,
tão eloquentemente criado por ti.
Abraços
kryss

Open in new window