Poemas -> Reflexão : 

Quando me recordares…

 
Quando me recordares…
 
 
Ainda que eu agora esteja ausente,
Que seja apenas a memória de um passado inexistente,
Quando me recordares, relembra-me com a palavra “amor”!
Ainda que o teu passado seja o segredo que escondes dentro de ti,
Quando me recordares, relembra-te que partilha não é censura ou recriminação!
Ainda que a amizade permaneça no silêncio,
Quando me recordares, relembra-te que mesmo o silêncio pode significar o respeito pela decisão do outro!
Ainda que tantas vezes tenha exigido,
Quando me recordares, relembra-me como alguém que exigiu mais de si mesmo!
Ainda que tantas vezes me tenha enfurecido,
Quando me recordares, relembra-te que toda a fúria foi apenas um incentivo a uma luta interior em teu nome!
Ainda que nunca o tenhas percebido,
Quando me recordares, relembra-me como alguém que tentou chegar até a ti,
Longe das farsas, dos comportamentos sociais esperados,
Longe de toda a convenção,
Chegar simplesmente até a ti,
Sem as barreiras que impões para ocultares as fragilidades que inundam a alma de todo o ser humano!
Ainda que possa não parecer,
Quando me recordares, relembra-te que apesar da distância a amizade permanece!
Ainda que o meu sorriso não esteja presente,
Quando me recordares, relembra-te que um dia ele existiu só por ti!
Ainda que me tenha afastado, que te tenha esquecido,
Quando me recordares, se algum dia te recordares, relembra-te das palavras carinho, verdade, vontade!
Ainda que tenha lutado por te apagar da memória,
Quando me recordares, relembra-te que tudo o que senti foi real!
Ainda que o futuro nos afaste de vez,
Quando me recordares, relembra-te que um dia ainda que por breves instantes foste capaz de me inundar de felicidade!
Ainda que tantas vezes as saudades me fossem matando,
Quando me recordares, relembra-te que o nosso pior inimigo são os nossos medos ocultos e renegados,
Ainda que tantas lutas tenham sido em vão,
Quando me recordares, relembra-te que apenas a vontade de acreditar e de lutar por nós próprios é que nos conduz à felicidade,
Ainda que quando rodeados de gente sintamos a solidão,
Quando me recordares, relembra-te que quando nós próprios nos abandonamos dificilmente alguém consegue chegar até nós,
Ainda que saiba que amanhã serei meramente cinza,
Quando me recordares, relembra-me que nada nem ninguém é insubstituível,
Relembra-me que há apenas pessoas que povoam o nosso universo sentimental e nos invocam momentos únicos e sentimentos inesquecíveis!
Ainda que tenha sonhado, sorrido e chorado,
Quando te recordo, abro a arca dos meus tesouros, vejo a esmeralda perdida, recordo as lutas e aprendizagens,
E sei que amar não é um sentimento unilateral, que jamais pode ser compensado por forças dispares…
Aprendi que amar é ceder e retroceder, é lutar e cansar, é ganhar e perder…

Diana Gomes

07/04/2009 22:11h


Diana Gomes

 
Autor
DianaGomes
 
Texto
Data
Leituras
1441
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/04/2009 22:09  Atualizado: 07/04/2009 22:09
 Re: Quando me recordares…
Parabens!

Fiquei sem reação diante de tão bela obra!
Encantou-me seus sentimentos transcrito com tanta emoção!

Continui...Vou amar ler-te sempre!

Abraços carinhosos!

Rosa


Enviado por Tópico
Norberto Lopes
Publicado: 07/04/2009 23:12  Atualizado: 07/04/2009 23:12
Membro de honra
Usuário desde: 15/03/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 896
 Re: Quando me recordares…
Para recordar (decorar)

nl


Enviado por Tópico
glp
Publicado: 15/04/2009 23:56  Atualizado: 15/04/2009 23:56
Da casa!
Usuário desde: 26/02/2007
Localidade: Belas
Mensagens: 464
 Re: Quando me recordares…
Gostei bastante do que li...

Parabéns!