https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Góticos : 

Legado de Sangue

 
Nemesis de espelhos,
Dormente nos veludos de um labiríntico leito,
Embalando no amplexo dos séculos por nascer
A urna do seu coração.

Fulgor de espectros bailando nas asas do corvo,
Ao compasso da embriaguez
Que entorpece o sangue em fragmentos de loucura,
Noites de baile no deserto
Onde o violino chora em arcadas de sangue.

Transmigração de luz
Por dentro da efémera carícia dos punhais
Onde os corpos se atravessam,
Íntegros e contínuos na comunhão do eclipse com a morte,
Tormenta de gritos ecoando
Na abóbada rachada dos céus emudecidos.

Contemplação de altares,
Leito de sedas dispersas no sudário da divindade,
Como um cântico de heranças escondidas
No secreto silêncio das veias amordaçadas
Pelo grito que brota dos dedos de Deus.


Semper Fidelis...

Carla Ribeiro

 
Autor
Carla Ribeiro
 
Texto
Data
Leituras
1647
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tânia Souza
Publicado: 21/06/2009 18:39  Atualizado: 21/06/2009 18:39
Da casa!
Usuário desde: 10/04/2008
Localidade:
Mensagens: 207
 Re: Legado de Sangue
Na "carícia dos punhais", ah que belo o veneno a verve da poesia sombria, bela composição!