https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Góticos : 

Noites de Absurdo

 
Fugazes cintilações de luz
Que se deixam entrever entre o devaneio do obscuro
E o fúnebre labirinto da noite divinizada,
Como invasões de absoluto e de absurdo
Eternizados no enlevo das aspirações intemporais…
Breves divagações consumadas em totalidade
No silêncio dos séculos sacralizados por morte,
Brilhando em estrelas de funérea alvura
Rasgando as trevas com seu sudário de cintilação.
Efémeros sussurros de um sentido enlouquecido
No fenecer dos anos que aprisionaram a luz
E que invadem as sensações do corpo devastado
Em estilhaçar de espelhos tombados
Sobre o esquecido abraço de uma sepultura.


Semper Fidelis...

Carla Ribeiro

 
Autor
Carla Ribeiro
 
Texto
Data
Leituras
1405
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AdrianaCosta
Publicado: 10/07/2008 13:12  Atualizado: 10/07/2008 13:12
Participativo
Usuário desde: 06/07/2008
Localidade: Brasília
Mensagens: 21
 Re: Noites de Absurdo
Gostei muito, Carla.
Flores @>--

Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 10/07/2008 17:52  Atualizado: 10/07/2008 17:52
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: Noites de Absurdo
Tão sombrio quanto belo, encantou-me!

Gostei muito.


Amora

Enviado por Tópico
RaimundoSturaro
Publicado: 11/07/2008 02:33  Atualizado: 11/07/2008 02:33
Da casa!
Usuário desde: 11/04/2008
Localidade:
Mensagens: 216
 Re: Noites de Absurdo
O melhor de fazer parte de um site como o Luso é que cada comentário traz uma agradável surpresa,entre tantos poetas tenho sempre o privilégio de ver muitos dos melhores comentando meus textos.
Todos conhecem o fascínio que tenho pelo mórbido,blasfemo e macabro,tendo,modéstia a parte, muito bom gosto para literatura,fiquei mesmo encantado com teus versos.A fúnebre melodia que tuas palavras evocam traz aquele sentimento indefinível que domina-me ao ler Poe,Álvares ou Georg Trakl.
De estilo marcante e sedutoramente sombrio,deixo aqui expressa minha sincera admiração.

Abraços!