https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Deixem-me viver...

 
Deixem-me viver como gosto,
é assim que sinto-me feliz,
certo ou errado é á minha maneira
é como gosto, se sou feliz ou infeliz
é há minha maneira...
Por isso peço, deixem-me viver;
Amar quem deva ou não deva,
se voltar a sofrer, serei eu a sofrer.

Por tudo isto peço...

Deixem-me viver no meu castelo de sonhos,
onde posso ser feliz há minha maneira...
se errar, não interessa, é assim que gosto,
viver há minha maneira...
sem horas, sem destino, sem amores permanentes,
só com as minhas asas para poder voar,
voar pelo infinito, sonhar e amar.

Deixem-me viver como sou mais feliz,
há minha maneira...
sonhar...amar...sentir... voar, real ou irreal
é assim que sou feliz, há minha maneira...

Quero fazer o que gosto, ouvir quem gosto,
amar sem entraves, seja amor longo ou curto
seja certo ou errado, mas amar...,
amar de coração e alma
mas há minha maneira...
Se voltar a sofrer de desgosto,
encontrarei forças para recomeçar.

Deixem-me viver há minha maneira...


Todos os meus textos estão registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC)

 
Autor
DeboraAndrade
 
Texto
Data
Leituras
1946
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.