https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Tempos

 
Tags:  saudades    retrato    moço  
 


Quando eu olho o meu retrato
Do tempo em que eu fui moço
Sinto varias diferenças no ato
Entre nós há um grande fosso

Aos vinte eu tinha um encanto
Pra festejar, um grande ímpeto
Mas passaram os anos, tantos
Que eu fui perdendo meu ritmo

Lembro dos meus dezoito anos
Com coisas boas e desenganos
Onde predominava a felicidade

Para voltar o tempo eu imploro
Não podendo, então eu choro
Por não suportar esta saudade.

jmd/Maringá, 28.07.09


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
507
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.