https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Ousadia

 
Minhas mãos são como páginas amarelecidas pelo tempo

É dia, nem mais sei quando a noite me escapou aos olhos

As manhãs de fogo esfumaçaram todo o meu horizonte

Perdi-me nas laudas que revelam a ti este meu sofrimento.




Os calos talhados à deriva frágil desta minha fria pena

Custeiam-me a alma de sangue em chamas, tormento em amor

Achados perdidos de teus olhos pelas páginas arrancadas de cena

Ousadia de vernáculos nas lágrimas que coram estas faces de dor.




Se faço do verso imperfeito o cantar da infértil tormenta imposta

Arranca-me logo das raízes; não colha aqui nenhuma vaga resposta

Se traço desta minha infeliz escrita, cria mais farda e dolorosa

É só por amar-te ainda, perseguindo-te em rima, não mais em prosa.


rody

 
Autor
rody
Autor
 
Texto
Data
Leituras
448
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Maluzinha
Publicado: 11/09/2009 01:10  Atualizado: 11/09/2009 01:10
Super Participativo
Usuário desde: 16/07/2009
Localidade: Rio de Janeiro - Brasil
Mensagens: 159
 Re: Ousadia
È sempre por culpa do que sentimos que traçamos os mais belos e carregados de sentimentos versos.
Belas palavras.
Maria Luiza Aarão.