https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Só Lhe Dão Solidão

 
Solidão, solidão, que me toca agora. Não quero ver tuas faces, vá-te embora! Não lace meu peito, assim desse jeito. Esqueça de mim, não demora!

Solidão, solidão, abandone já este traste! Traga-me o conforto, não mais me desgaste! Olha-me nos olhos, e, veja o que sou! Fuja deste ninho, pois logo sigo meu caminho, sem saber para onde vou!

Solidão, solidão, não me complete! Não vês que tua cor não me diverte? Voe daqui, siga o teu rumo! Hoje é só mais um dia, logo me aprumo. E se não és tu me fazendo essas caretas, sou eu aqui debochando meu mundo.

Solidão, solidão, isso é só o que sobrou. Juntemos os cacos, dos copos quebrados. Juntemos o que restou deste apaixonado coração renegado. Juntemos o que fui um dia, e, hoje não mais sou.


rody

 
Autor
rody
Autor
 
Texto
Data
Leituras
392
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.