Poemas : 

Observador Constante

 

Estranho repulsivo canto lamurio
Melodia.

Arrogante chamamento
imponente
Figura de força
deus dos deuses

Passo Vénus seguido de Mercúrio
Ultrapasso o Sol com rastos de hélio
Não avisto Marte (estranha composição)

Onde caio, saltando uma órbita
É mancha dissolvente,
Umbigo vermelho de ventos violentos
O Maior, tão rarefeito por dentro.

13/06/2009
 
Autor
Hugo Cabelo
 
Texto
Data
Leituras
965
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
10
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ROMMA
Publicado: 21/09/2009 13:34  Atualizado: 21/09/2009 13:34
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade:
Mensagens: 2460
 Re: Observador Constante
Eu prefiro que seja... melodia :)
Gostei de ler o teu poema!




Enviado por Tópico
Radiante
Publicado: 21/09/2009 13:42  Atualizado: 21/09/2009 13:42
Da casa!
Usuário desde: 15/09/2009
Localidade: SP/ Brasil
Mensagens: 209
 Re: Observador Constante
Poema com gosto de estrelas,
cheirando à poeira cósmica.

Margeado por tantos pensamentos,
feito uma ilha no espaço.

Saudações