https://www.poetris.com/
Bocage : Aos mesmos
em 25/04/2007 23:40:00 (2322 leituras)
Bocage

De insípida sessão no inútil dia
Juntou-se do Parnaso a galegage;
Em frase hirsuta, em gótica linguage,
Belmiro um ditirambo principia.

Taful que o português não lhe entendia,
Nem ao resto da cômica salsage,
Saca o soneto que lhe fez Bocage,
E conheceu-se nele a Academia.

Dos sócios o pior silvou qual cobra,
Desatou-se em trovões, desfez-se em raios,
Dando ao triste Bocage o que lhe sobra.

Fez na calúnia vil cruéis ensaios,
E jaz com grandes créditos a obra
Entre mãos de marujos e lacaios.


**************************************************


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
fotograma
Publicado: 04/11/2012 02:37  Atualizado: 04/11/2012 02:37
Colaborador
Usuário desde: 16/10/2012
Localidade:
Mensagens: 1576
 Re: Aos mesmos
esse Bocage era uma figura

Links patrocinados

Visite também...