https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

INsana Vaidade

 
Tags:  vida    vaidade    insana  
 
Insana Vaidade


Venho do fundo da dor
Não sei onde quero ir
Perdido no mar imenso
Esconjuro o infinito.


Sem destino perco o rumo
Sem bússola perco o destino
Nas palavras que não digo
Por querer o infinito.


Ah!Que insana vaidade
De querer o infinito
Perco o rumo perco o dito
Sou um mendigo da idade.


No poema e no oculto
Sou um barco à deriva
Nem sei o sol que me fita
Nem (o que eu penso do mundo).


Nada quero do teu mundo
Porque não tenho ambições
Apenas sinto o desejo
Que prende como grilhões.


Nem sei da alma que prende
(A raiz ao pensamento)
Corto o amor corto o momento
(Venho do fundo do tempo).


(Eu nunca guardei rebanhos)
Porque havia de os guardar
Falta a experiência da vida
Falta a vida para os guardar.


Neno


 
Autor
poesiadeneno
 
Texto
Data
Leituras
967
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
18
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 29/09/2009 15:11  Atualizado: 29/09/2009 15:18
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: INsana Vaidade
Um rebanho de luas esfomeadas
Visitam meu jardim
De bocas prateadas
Ao redor de mim!
Um torpor sem “tento”.

Sorriem, ao chegar
Racham, ao partir!

resgatei um fragmento de um poema meu para o comentar. lindo sei poema. abraço Neno!
Maria verde


Enviado por Tópico
Nini
Publicado: 29/09/2009 16:08  Atualizado: 29/09/2009 16:08
Super Participativo
Usuário desde: 13/01/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 190
 Re: INsana Vaidade
Faça o que fizer (mesmo poemas tão belos como este!) não corte o amor.

Abraço.


Enviado por Tópico
amandu
Publicado: 29/09/2009 16:18  Atualizado: 29/09/2009 16:22
Colaborador
Usuário desde: 24/03/2008
Localidade: LISBOA
Mensagens: 3651
 Re: INsana Vaidade
A VAIDADE DE SABERMOS DE COR AS LINHAS DO PENSAMENTO. É BONITO O SEU POEMA. EXISTE UM POUCO DE POESIA PARA SE VER TAMBÉM E ISSO É DIFÍCIL MAS TU O CONSEGUES COM UM POUCO DE ESTUDO. NO MUNDO POUCOS O CONSEGUEM.
VER IMPLICA SABER.
VER É SABER.
O POSITIVO É QUE TUDO ESTÁ ALIADO. COMO NO TEU CASO DESSA FOTO. NÃO É NECESSÁRIO E IMPLICA SUPOSIÇÃO.
DIFÍCIL DE VER POIS O MUNDO É FALANDO DE COISAS QUE SE ENTENDEM MAS NECESSÁRIO DE SE SABER DE TUDO E ISSO É POETA.
ABRAÇO.
AMANDU


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 29/09/2009 17:58  Atualizado: 29/09/2009 17:58
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2695
 Re: INsana Vaidade
"Venho do fundo da dor
Não sei onde quero ir
Perdido no mar imenso
Esconjuro o infinito."

Consciência tresmalhada. Um ser que sente tudo e não sendo nada - o guardador de rebanhos é um simulacro da vontade alheia.

Gostei bastante do seu poema

Matilde D'Ônix


Enviado por Tópico
laise
Publicado: 29/09/2009 21:56  Atualizado: 29/09/2009 21:56
Colaborador
Usuário desde: 16/06/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 746
 Re: INsana Vaidade
A iNsana vaidade...neste poema esta a deriva...sem rumo, com dor,alma que prende...mais tem uma coisa boa...o Desejo...

Beijos com carinho...de Sane


Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 29/09/2009 23:24  Atualizado: 29/09/2009 23:24
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5590
 Re: INsana Vaidade
neno, venho acompanhando sua poética, já há algum tempo. pouco deixo minhas impressões, mas hoje lhe digo a respeito desta e de outras: tu és grande poeta!
parabéns pelo talento.
Edilson


Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 30/09/2009 00:18  Atualizado: 30/09/2009 00:18
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3385
 Re: INsana Vaidade
Olá Neno,

Poema tecido com uma extraordinária criatividade, emociona, toca o nosso coração, expressa um sentimento de solidão.
Lindo!

Parabéns

Abraço

Fhatima


Enviado por Tópico
fogomaduro
Publicado: 30/09/2009 23:04  Atualizado: 30/09/2009 23:04
Colaborador
Usuário desde: 06/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1478
 Re: INsana Vaidade
Mesmo a perder o rumo e o destino, a cortar o amor e o momento, a afirmar-se um não pastor, tenho para mim que pastoreia bem o rebanho da poesia, este rebanho de palavras, em busca do seu pascigo.

DM


Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 30/09/2009 23:27  Atualizado: 30/09/2009 23:27
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7254
 Re: INsana Vaidade pra poesiadeneno
poeta:não é insana vaidade que queiras o infinito.para ele tendes.e no desejo de o alcançares já te lançaste ao caminho.

gostei de te ler.
beijo,
alex