https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Revelo-me...

 
Revelo segredos em mim contidos
Sonhos por viver ou já vividos
Revelo-me em gritos mudos indiscretos
Sons ocos, mas de sentires repletos

Revelo
Revelo-me

A quem me saiba ler me desnudo
Dou voz às palavras no meu mundo mudo
Revelo-me na existência da inexistência mundana
Revelo cada pedaço meu que a minha alma emana

Revelo
Revelo-me

Revelo os caminhos que já trilhei
Revelo-me nos amores que já amei
Abro o espírito às traições cometidas
Nesta vida vã ou então em outras de mim já idas

Revelo
Revelo-me

Revelo o que sou e não sou
Revelo-me no caminho que não sigo
No poema lavrado que alguém rasgou
No ter de ser algo mais do que consigo

Revelo
Revelo-me

Revelo-me como Fénix, ave mitológica
Revelo de mim a fuga a qualquer lógica
Revelo-me para aquele que para mim fala e eu respondo
Sou Paulo Gaminha e já nem de mim me escondo

Revelo
Revelo-me

Eu


Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

http://aschamasdofenix.blogspot.com/

 
Autor
Fénix
Autor
 
Texto
Data
Leituras
892
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.