https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Temperanças

 
Mulheres com suas temperanças

Me tiraram o absinto da garganta

Quando me acalentava nas horas amargas

Tentando remeter-me á esperança



Pequenos castelos desmoronados na areia

Levados pelas ondas de um mar traiçoeiro

Ainda havia sonhos á serem sonhados

E momentos passageiros



Que talvez tivesse ao longo de uma vida

Mesmo com destroços e feridas

Viveria cada momento



Como um pássaro que se remete ao horizonte

Chegaria ao firmamento

Mesmo sabendo que o horizonte não tem fim





Sandro Kretus

 
Autor
Kretus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
792
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.