https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

ALGO DE MIM

 
ALGO DE MIM


...Eu sou o meu amanhã somado ao tempo que me ficou para traz.
Eu sou aquele pedaço de mim que sobrou na voragem dos indecifráveis vermes que moram por dentro do meu ser. Sobretudo sou aquela franja de amor que sobrou do infinito amor que desfiz em ti. Ao ser isto sou coisa que já valeu a pena, areia do deserto gota de matinal orvalho, letal vírus por desventura, sopro de vida, mas também inalação do cheiro de violeta vindo de ti, porque de ti exumado, do teu corpo de sereia nascido de um sonho que prometeu e foi fecundo e ainda que moribundo um novo Perseu deu à luz.
Rendo-me a ti, aos teus encantos, ao teu deslumbre, à tua graça, ao teu sorriso, à doce criatura que sei que és, ao teu norte, à elegância do teu porte, inelutávelmente àquilo, aquela, que me foi dada em sorte. Há tempos de privilégio.

 
Autor
luciusantonius
 
Texto
Data
Leituras
2376
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
2
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 07/11/2009 21:07  Atualizado: 07/11/2009 21:10
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: ALGO DE MIM
Belas e sentidas palavras
dirigidas à pessoa a quem
o poeta calhou em sorte.
Pois é pessoa de sorte.
Há de facto »tempos de previlégio».

Abraço
rosa

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/11/2009 18:25  Atualizado: 12/11/2009 18:25
 Re: ALGO DE MIM
poeta luciusantonius. julgo não ter tido ainda o privilegio de o ler. contudo calhou-me em sorte esta prosa poetisa belíssima. gostei muito

favorito

abraço