https://www.poetris.com/
 
Textos -> Outros : 

Constância a Rena Preguiçosa

 
Constância a Rena Preguiçosa
 
Em tempos na Lapónia, o pai Natal tinha comprado mais uma rena, para deslocar com rapidez o seu trenó. Assim sempre poderia chegar com todos os presentes ás crianças de todo o mundo.
Nicolau, o pai Natal estava em apuros.

A rena Constância, a sua nova aquisição, parecia ser muito preguiçosa. Por vezes, o seu desempenho não era o melhor. Mas que poderia fazer o pai Natal, quando o dia de Natal estava para breve e as suas encomendas para entregar?

Foi então que o soldadinho de chumbo que trabalha na fábrica de brinquedos do pai Natal, teve a brilhante ideia de dizer a este, para aparelhar o Alce Bonitão ao grupo de renas, para tentar com isso, convencer a rena preguiçosa a melhorar o seu comportamento.

Como o tempo escasseava, não restou outra alternativa ao pai Natal, senão aceitar o conselho do soldadinho de chumbo.Quem se envaideceu com aquele truque, foi o Alce Bonitão, que ao ver-se no meio de tanta rena mulherenga, não parava de abrir e fechar a boca de contente. Constância não levou muito tempo a reparar no belo macho.

O trenó do pai Natal, estava carregado de presentes e pronto para seguir viagem naquela noite fria e escura. O pai Natal observava que a rena Constância, parecia estar muito bem-disposta e pronta para trabalhar. A rena da frente deu a cadência e lá partiram todos neve dentro.

O caminho a percorrer, era bastante longo.Passadas algumas horas, o alce nada habituado àquelas andanças, estava de rastos e resolveu forçar uma paragem. O pai Natal estava furioso!

Assim iria atrasar praticamente quase todas as entregas dos seus presentes e grande parte das crianças,ficariam com o Natal estragado. O Alce Bonitão estava esgotado. Logo naquela noite tão importante, tinha de suceder aquele imprevisto.

Primeiro a rena e agora o Alce Bonitão,que mais poderia acontecer ao pai Natal? Foi então que Constância surpreendeu o pai natal. Sem qualquer explicação, a rena começou a mudar de cor.

Porque estaria a ficar rosa?

As outras com receio do que pudesse vir a acontecer com Constância, abriram-lhe algum espaço. O pai Natal observava o fenómeno com os olhos escancarados e tal foi o espanto, que acabou por deixar cair os seus frágeis óculos da cara.

Afinal Constância tinha poderes mágicos!

Foi então que a Estrela Cadente iluminou o céu como se fosse dia. Do céu, surgiu um grupo considerável de renas amigas de Constância, que se disponibilizaram a levar o trenó e o pai Natal, a todas as moradas dos meninos que tinham pedido presentes na noite de Natal.Afinal Constância, não era assim tão preguiçosa. Andar para quê, se tinha poderes para voar?

GABRIEL REIS


 
Autor
reisgabriel
 
Texto
Data
Leituras
1456
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 25/12/2009 22:00  Atualizado: 25/12/2009 22:00
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4533
 Re: Constância a Rena Preguiçosa
Muito agradavel de ler este conto,
da magia do Natal.
Mágica Constancia.
Abraço
Antonieta