https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

A verdade é que te quero, amo e mimo

 
A verdade é que te amo.
Se o tempo me esquece
e eu vejo partir de mim
o pássaro amante,
para árticos que ninguém alcança,
lugar poeirento das minhas dores
... e assim me logro sentir.

Se tu não vens
enrolada no último vento do dia,
eu já não me sou,
é então que a saudade
se sente sem forças para negar
o amor que por ti talho...
às vezes a vontade de amar-te
enlouqueçe-me o sono
e tresmalha o sonho.

A verdade é que te amo
e por ti aprendi a sentir
o outro rosto da razão
que ninguém me havia mostrado.
A verdade é que me cansa
esta solidão que as horas sem ti
trazem grávidas de esperança,
os sorrisos para a vida triste
que só contigo se alegra dançar.

A verdade é que desespero
se a memória não tráz notícias tuas
... talvez chore, talvez grite
ou por ti espere nos passos dos olhos
apenas desassossegado pela demora.


Dedicado à minha mulher.
 
Autor
José António Antunes
 
Texto
Data
Leituras
1096
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
2
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 28/12/2009 18:28  Atualizado: 28/12/2009 18:28
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: A verdade é que te quero, amo e mimo
Tão belo assim, ainda não tinha lido não.
O Amor é belo, quando ele é semente que promete e se transforma em fruto maduro. Muito
bela esta dedicatória e este amor grandioso.
Te
acompanhe vida fora é o que desejo.

Para ti Bom Ano José António
abraço amigo
rosa

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 28/12/2009 23:01  Atualizado: 28/12/2009 23:01
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12081
 Re: A verdade é que te quero, amo e mimo
Escuta a ânimo
Que agita o meu olhar
Na silhueta do teu rosto,
Os teus lábios abrigam os meus
Na palpação das línguas em silêncio.

Refugia-te assim em mim
Neste abrigo que faz levitar
Nas alas de um leito trajado de rosas
Embriagado refrigério
Que dá espírito aos corpos.


A verdade é que toda a poesia de amor é um balsamo sentido e repartido...

Beijos