https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

Acordou em mim lembranças

 
Tags:  meu canto    aldeia amada    poucas horas  
 
ACORDOU EM MIM LEMBRANÇAS

O dia hoje recolheu cedo
Ficou em poucas horas encolhido
Pardacento, apareceu a medo
Lentamente se foi sem se fazer ouvido.
Acordou em mim lembranças
Nas dobras do meu coração escondidas
Meu momento ficou prenhe de esperanças
Fugi de mim, fiquei-me nas horas perdida.

Minha memória o dia desafiou
Levou-me até à minha aldeia amada
Nos fins de tardes invernosas, me deixou
Ao pé de minha mãe fazendo marmelada.
Meu mundo era ali, não precisava de mais nada
Ali se rezava o terço, se teciam conversas sigilosas.
E o Mundo desconhecido, lá fora
Bem longe dali, distante
E sem querer saber da hora!?
Saltei a lareira num instante.

Aninhei-me de mansinho no meu canto
Espevitei o lume que ainda ardia p'ra meu espanto.
Depois, depois tive direito à minha tijela
De café com broa de milho esfarelada
E açucar mexido com colher singela
Ouvi o ranger das telhas, era a trovoada.
A luz da vela tremia
P'la chaminé entrou o vento
Mas ouvi a mesma melodia
Ainda a ouço agora, neste momento.


Open in new window

Acabou o dia, hoje recolheu cedo
Cinzento chorando, sentindo como eu o medo
Amanhã voltará, talvez com mais alegria
E eu lhe contarei a história da minha alma vazia.

rosafogo






Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1557
Favoritos
6
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
80 pontos
32
0
6
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 04/01/2010 01:35  Atualizado: 04/01/2010 01:35
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2856
 Re: Acordou em mim lembranças
Sabes acabei de espevitar ali a minha lareira, com uma tigela de café que nunca me pode faltar, mais uma broa ou um bolito. Mais este teu maravilhoso poema de saudade a me acompanhar...não podia esperar mais nada nesta noite a aconchegar a minha alma.Vou-me deitar!

Beijocas linda


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 04/01/2010 01:39  Atualizado: 04/01/2010 01:39
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2681
 Re: Acordou em mim lembranças
Há dias que servem mesmo para tudo Rosa
Até aqueles dias cinzos a esvairem-se no lusco-fusco, te fazem viajar ao encontro de algumas histórias que pretendem ficar no esquecimento

Um beijo de boa noite


Matilde D'ônix


Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 04/01/2010 01:41  Atualizado: 04/01/2010 01:41
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3330
 Re: Acordou em mim lembranças
olá rosa,

é fantástico ler uma vida entre as chamas da lareira, onde a saudade vai deixando cair uma lágrima nas cinzas apagadas.

beijo
MG


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 04/01/2010 01:44  Atualizado: 04/01/2010 01:44
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Acordou em mim lembranças
Sabe voltei no tempo com esse poema maravilhoso.
Querida suas mãos são encantadas. bjs e levo.


Enviado por Tópico
miriade
Publicado: 04/01/2010 01:47  Atualizado: 04/01/2010 01:47
Colaborador
Usuário desde: 28/01/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2171
 Re: Acordou em mim lembranças
Que lindo Rosa, uma melancolia que se faz melodia,lembranças que faz os snetimentos pulsar e pulsar outra vez no tempo, no que passou e nesse presente tempo presente,maravilhoso, vou leva-lo.

beijocarinho, Lu




Enviado por Tópico
Moura365
Publicado: 04/01/2010 02:41  Atualizado: 04/01/2010 02:41
Colaborador
Usuário desde: 23/10/2009
Localidade: Rio tinto-Porto
Mensagens: 2284
 Re: Acordou em mim lembranças
Querida amiga rosa

Recordações belas que nunca esquecemos. É assim minha amiga. Ás vezes a melancolia, nos faz remexer no baú das memórias, e tirar de lá, saudosas recordações...

Beijinho grande

Tudo de bom para ti

Gil


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/01/2010 03:31  Atualizado: 04/01/2010 03:31
 Re: Acordou em mim lembranças
poetisa Rosafogo

surpreendente narrativa poética. a minha admiração pela sua forma de expressão é profunda. um poço de inesgotável inspiração.

favorito

abraço


Enviado por Tópico
Massari
Publicado: 04/01/2010 10:23  Atualizado: 04/01/2010 10:23
Colaborador
Usuário desde: 07/12/2009
Localidade: Sertãozinho/SP
Mensagens: 1089
 Re: Acordou em mim lembranças
Cara amiga, que lindo poema. Essas coisas simples "café com broa esfarelada, ao pé de minha mãe fazendo marmelada" faz me lembrar quando morávamos no sitio, nem sequer energia elétrica havia. Mas daquela simplicidade emanava uma luz que iluminava toda a vizinhança.
Adorei.


Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 04/01/2010 11:45  Atualizado: 04/01/2010 11:45
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3348
 Re: Acordou em mim lembranças
Cara Amiga!

Ultimamente o tempo anda a empecilhar com este seu amigo. Quero fazer tudo e depois fica uma boa metade apenas nas boas intenções, mas sempre ando por aqui a ler o que se vai postando.

Nasci em Braga, e toda a minha vida foi passada na labuta das “grandes” cidades.
No entanto, em miúdo ia fazer as minhas férias grandes a uma aldeia dos meus avós.

Tinha uns vizinhos lavradores maravilhosos, que me tratavam deliciosamente, ainda hoje os guardo no meu coração.

Pela manhã, bem cedo, deslocava-me a sua casa e o pequeno-almoço era uma malga de sopa de couves e feijões com broa de milho caseira.

Rosa, como eu era feliz naquela altura, que saudades.

Depois partia com eles para o campo, era a altura de recolher o milho. Chegava a casa pela noite cansado de trabalhar. Hoje, reconheço que sou um bom bocado desse mundo de gente boa, gente do mundo da terra.

E assim viajei nas suas memórias até às minhas. É um prazer enorme poder contar com a sua escrita no nosso Luso. A poesia necessita urgentemente de aliar à boa escrita a bondade.

Beijo Grande
JLL


Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 04/01/2010 12:45  Atualizado: 04/01/2010 12:45
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: Acordou em mim lembranças
Foi saboroso viajar pelas tuas lembranças Rosinha!

Um beijinho pleno do carinho que te tenho!


Enviado por Tópico
jomasipe
Publicado: 04/01/2010 14:19  Atualizado: 04/01/2010 14:19
Colaborador
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 1168
 Re: Acordou em mim lembranças
Há dias assim, aleatórios nas lembranças que nos dão, cinza-pardos nas escolhas que nos oferecem.
Muito belo este teu poema, amiga.
Beijinhos e um Maravilhoso Ano Novo,
JS


Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 04/01/2010 15:41  Atualizado: 04/01/2010 15:41
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6675
 Re: Acordou em mim lembranças
Rosa,
O poema corre saudoso, com uma ponta de melancolia que a gente guarda no peito, por não poder parar o tempo em momentos belos e felizes.Mas, eles ficam bem gravados na memória e no coração.:)
Bjins, Betha.


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 04/01/2010 22:43  Atualizado: 04/01/2010 22:43
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Acordou em mim lembranças
Não consegui ficar indiferente
uma vez mais ao que escreves.
Descreves a saudades como ninguém
e tocas-nos a alma, sem pedir licença,
prova mais do que evidente que escreves
com o coração nos dedos.
Beijo e parabéns por mais um belo poema
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 04/01/2010 22:54  Atualizado: 04/01/2010 22:54
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4531
 Re: Acordou em mim lembranças
Olá amiga,

A saudade insiste, persiste e tu
fazes dela linda poesia.
Esta saudade são de um passado feliz,
ainda bem, é otimo ter algo de bom
para recordar.
Beijinhos
Antonieta


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/01/2010 21:21  Atualizado: 07/01/2010 21:21
 Re: Acordou em mim lembranças
A tua saudade esta tão bem relatada, que fica impossivel não sermos envolvidos nela, trazendo para os nossos momentos bons que não deveriam deixar de existir.
Poesia mágica, algo raro.

Obrigada pela partilha.

Beijo

Rosangela