https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nu

 
Se o trem descarrilou
Não há como insistir.
Melhor, então,
Sair pulando nos dormentes pelo chão.
Um sorriso a luzir.
Nos trilhos do porvir,
O coração, deixar ir.
Não importa o quanto andar,
Nem quantos dias serão mais
Por caminhar sob o céu, sobre o chão.
Sublimar...
Tudo o que possa apagar essa luz.
Mira esse olhar onde finda o sol
E deixa esses trilhos te levar...
Nu.


Frederico Salvo


Direitos efetivos sobre a obra.
http://pistasdemimmesmo.blogspot.com/

 
Autor
FredericoSalvo
 
Texto
Data
Leituras
552
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 26/01/2010 11:33  Atualizado: 26/01/2010 11:33
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2695
 Re: Nu
Preciso de caminhar contigo
enfrentando os perigos que estão
em baixo do chão.
Ès nudez plena em alma serena

Gostei de te ler


Beijo

Matilde D'ônix

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/01/2010 11:59  Atualizado: 26/01/2010 11:59
 Re: Nu
o teu poema me chamou a atenção Frederico. é isso mesmo; nu, pular do trem e seguir o horizonte de suas próprias convicções.

meu fraterno abraço, amigo e irmão poeta.

Silveira