https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Beija-flôr

 
BEIJA-FLOR


Não sei se nós nos amamos,
Porque ao longe estamos perto
Sofremos quando não estamos
Amor tolo, é decerto.

Quando te beijo na face,
Num segundo ganho alento.
Na força de quem renasce
Prá vida, por um momento.

Meus lábios sugam-te a pele
Degustando o teu sabor.
Na boca guardo o teu mel,
Ave tonta, beija-flor.

Tom 23/01/2010



Quanto menos penso, mais existo

 
Autor
Tom
Autor
 
Texto
Data
Leituras
476
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 22/02/2010 23:35  Atualizado: 22/02/2010 23:35
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2858
 Re: Beija-flôr
O amor é sempre um pouco tolo e sabe a mel...se não fosse não tinha graça...assim como o sabor do amor que nos dá a ler neste poema.

Beijos


Enviado por Tópico
MarciaOliveira
Publicado: 22/02/2010 23:45  Atualizado: 22/02/2010 23:45
Da casa!
Usuário desde: 27/07/2008
Localidade:
Mensagens: 432
 Re: Beija-flôr
Uma graça de poesia. Linda, linda....Parabéns!
Carinho,
Má.