https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

TEMPESTADE DE EMOÇÕES

 
O tempo se esvai num ápice
Neste vai e vem constante
Das ondas deste mar
Onde navego
Nesta tempestade tropical
Neste contraste incontornável
Onde os ventos fustigam
Chuvas torrenciais nos encharcam
E o sol escaldante
E ventos ciclónicos
Se gladiam voraz-mente
Nesta complexa convulsão de emoções
Que nos invade a alma
Se reflecte e repercute
No universo de nós.

Neste tempo
Que o tempo não perdoa
Enfrentemos a tempestade
Naveguemos neste mar agitado
Não nos deixemos embalar
Na inércia, no torpor
Das nossas contradições.

Gil Moura



As palavras saem de dentro de nós, e se dispersam indefinidamente, no tempo e no espaço...

Gil Moura Pseudónimo de Mário Margaride

 
Autor
Moura365
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1581
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
20
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 28/03/2010 18:45  Atualizado: 28/03/2010 18:45
Usuário desde: 07/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 16056
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
Tua "Tempestade de Emoções" é mais um texto com tuas características peculiares e genuínas. Gosto muito desses ventos, velas, mares e céus onde tua poesia tende a imperar. Um forte abraço amigo poeta!


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 28/03/2010 18:47  Atualizado: 28/03/2010 18:47
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 10301
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
O teu poema é um dos mais belos que te teho lido.
Profundamente virado para a introspecção, é
doa a quem doer, um poema escrito com princípio meio e fim.
Lindo. Beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
AuroraRosado
Publicado: 28/03/2010 19:50  Atualizado: 28/03/2010 19:50
Colaborador
Usuário desde: 18/03/2010
Localidade:
Mensagens: 623
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
Não há quem escape às contradições da alma; o importante é não ficar nelas. Gostei deste poema-reflexão. Parabéns!


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 28/03/2010 20:05  Atualizado: 28/03/2010 20:05
Membro de honra
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11076
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
Gil,
O nosso mundo interior é mesmo um turbilhão...
Não te contradizes, porque a tua poesia é sempre bela.
Beijo
Nanda


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 28/03/2010 20:16  Atualizado: 28/03/2010 20:16
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17855
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
Contradições que nos assolam em tempestade! bjs


Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 28/03/2010 20:59  Atualizado: 28/03/2010 20:59
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES p/Gil
O tempo não perdoa os ventos que nos colhem. resta-nos enfrentar o mar que ainda nos resta, com todas as tempestades de inércia.

bj
Eduarda


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 28/03/2010 21:00  Atualizado: 28/03/2010 21:00
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
...a inércia é água a correr e nela há movimento...para as tempestades de emoções só um caminho encontro: organizá-las enquanto é tempo...interessante poema, que nos ajuda a reflectir...

abraço
arfemo


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/03/2010 01:17  Atualizado: 29/03/2010 02:31
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
""O tempo se esvai num ápice
Neste vai e vem constante
Das ondas deste mar
Onde navego""

As vezes o navegar é preciso para que a luz faça presente em nossa vida...e nas ondas descobrimos o que realmente são importantes para nós...e percebemos onde se encontram os verdadeiros amigos...muitas das vezes percebemos que estamos a sós...Porém aprendemos a valorizar o que sempre nos foi de valor!


Parabéns meu amigo...

Bjs

Rosa


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/03/2010 03:22  Atualizado: 29/03/2010 03:22
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
"Neste tempo
Que o tempo não perdoa
Enfrentemos a tempestade
Naveguemos neste mar agitado
Não nos deixemos embalar
Na inércia, no torpor
Das nossas contradições".

Enfrentemos a vida, as adversidades. E continuemos de cabeça erguida.

Gil, parabéns.
Gostei de te ler, mais uma vez.

Beijinho


Enviado por Tópico
LaRoche
Publicado: 29/03/2010 03:30  Atualizado: 29/03/2010 03:30
Colaborador
Usuário desde: 26/02/2010
Localidade:
Mensagens: 706
 Re: TEMPESTADE DE EMOÇÕES
É assim o carácter temperamental. Porém, com a rapidez que chega , assim se esvai. O poema é um bom retarato do arrebatamento.