https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Línguas

 
Tags:  boca    mentiras    língus  
 
Línguas

Tudo o que entra pela boca não mata
A não ser que isto se pretende fazer
Mas o que sai tanto fere como maltrata
E muitas vezes põem uma vida a perder

A má língua corta mais que uma espada
Destas que cortam com seus dois gumes
Mas a mentira será sempre amaldiçoada
E volta contra quem têm estes costumes

Se a sua língua é muito grande, pense
Que o raio não cai só na casa do vizinho
Portanto é bem melhor ficar quietinho

Dizem que os que têm a língua grande
Vai se despedir desse mundo, à míngua
E haverá outro caixão para sua língua.

jmd/Maringá, 25.04.10


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
491
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 25/04/2010 21:28  Atualizado: 25/04/2010 21:28
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12082
 Re: Línguas
Um bom soneto,uma mensagem carregada de verdade.

Beijos

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 24/09/2019 00:57  Atualizado: 24/09/2019 00:57
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16189
 Re: Línguas
Poeta
Sorri demais aqui! Lembrei que certa vez um amigo me encontrou voltando da academia e disse que eu precisava perder no mínimo 10kg, senti vontade de dizer que quem precisava perder algo era ele. Julguei que ele precisava perder 10 metros de língua. Rsrs
Essas línguas são terríveis!
Gostei da partilha!
Beijos!
Janna