https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

QUANTO DE TI...

 
quando do meu sono digo quando de ti acordo,
como gávea acalentada de espumas e sóis,
e te transformas em trevo de sol
quanto me meditas em arco de sopro,
e me roças os lábios em íris de sonhos.
renasces em cada manhã como murmúrio de mar,
abrindo os braços em descobertas,
num leme secreto sem descanso de convés.
sai do teu peito um rumor de viagem
que derramas em mim qual onda incendiada.
ensinas-me as rotas na proa da pele, espalhando os pés do porão incompleto e inscrevendo no diário os ilimites dos céus. emerges como capitão de luz, recôndita obra que sopra das vagas sem oposição de cadência.
no banco do mundo, somos o som das bocas
da maré-cheia e a vela confessa na seara de espuma.

Eduarda
29/04/2010






 
Autor
eduardas
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3373
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
56 pontos
32
0
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 29/04/2010 21:48  Atualizado: 29/04/2010 21:48
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: QUANTO DE TI...
Tenho neste site pouco mais que uma dúzia de pessoas que não prescindo de ler.
Tu és seguramente uma delas.
Lindo!
Beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 29/04/2010 21:51  Atualizado: 29/04/2010 21:51
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: QUANTO DE TI...
no banco do mundo, somos o som das bocas
da maré-cheia e a vela confessa na seara de espuma

Eduarda.

Queria tanto e gostaria que o sugeito poetico deste texto fosse a esperança,e é na minha interpretação."Quanto de ti" Quanto de esperança,de luz,de sonho, de viages e descobertas.
Quanto de de nós num futuro de possibilidades..



Beijos


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 29/04/2010 21:51  Atualizado: 29/04/2010 21:51
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: QUANTO DE TI...
...lindíssimo texto onde a música das palavras se encadeia com propriedade e apetece ler em voz alta (prova de vida de um poema para mim)...

bj
arfemo


Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 29/04/2010 22:50  Atualizado: 29/04/2010 22:50
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: QUANTO DE TI...
Um "sonho" este poema! Deixei-me ir...

Beijos do ZÉ


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 29/04/2010 23:04  Atualizado: 29/04/2010 23:04
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: QUANTO DE TI...
Faço minhas as palavras da minha amiga Vóny, és uma Poeta que eu não deixo de ler, e hoje li em voz alta ao som baixinho duma melodia de Ernesto
Cortazar e achei divino.

Beijinho linda

rosa


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/04/2010 23:15  Atualizado: 29/04/2010 23:15
 Re: QUANTO DE TI...
Olá, Eduarda.

Muito obrigada por "Quanto de ti..." ofereces, ao final deste dia.
Leitura imprescindível, "íris de sonhos", "rumor de viagem", "rotas na proa da pele".

Lindo!

Beijo

Marialuz


Enviado por Tópico
luciusantonius
Publicado: 29/04/2010 23:24  Atualizado: 29/04/2010 23:24
Colaborador
Usuário desde: 01/09/2008
Localidade:
Mensagens: 670
 Re: QUANTO DE TI...
Tenho pena de não ter palavras para comentar este poema com a dignidade que ele reclama.

Fraterno abraço


Enviado por Tópico
DianaBalis
Publicado: 29/04/2010 23:28  Atualizado: 29/04/2010 23:28
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 683
 Re: QUANTO DE TI...
Eduarda, você mistura as palavras com os sabores. Penso um dia em trabalharmos juntas em algo...como ao flutuar entre ruídos e rochas, a vida navega serenamente entre as tormentas. Boa noite e beijos.


Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 30/04/2010 01:54  Atualizado: 30/04/2010 01:54
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3332
 Re: QUANTO DE TI...
olá eduardas,

serás sempre o meu porto de abrigo na poesia...
divinal

beijo


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 30/04/2010 02:51  Atualizado: 30/04/2010 02:51
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: QUANTO DE TI...
Eu também digo o mesmo, não tem como não vir te ler!
Saio sempre melhor daqui! Beijo, Se gostei?


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 30/04/2010 03:14  Atualizado: 30/04/2010 03:14
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15522
 Re: QUANTO DE TI...
Chego a ter múltiplos orgasmos quando meus olhos passeiam por tuas linhas mágicas, lindas e eruditas. Deliciosa leitura. Obrigado pela partilha. Mil beijinhos!


Enviado por Tópico
TRIGO
Publicado: 30/04/2010 13:33  Atualizado: 30/04/2010 13:33
Colaborador
Usuário desde: 26/01/2009
Localidade: Cabeça-Boa - Torre de Moncorvo
Mensagens: 2309
 Re: QUANTO DE TI...
...
olá eduarda

quando de ti acordo,
como gávea acalentada de espumas e sóis,
e te transformas em trevo de sol


Mereces
o meu aplauso!




beijo


Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 30/04/2010 17:09  Atualizado: 30/04/2010 17:09
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: QUANTO DE TI...
Maravilha de poema, Eduarda.
Além de belíssimo, muito bem escrito.
Parabéns.
Beijo


Enviado por Tópico
Beija-Flor76
Publicado: 30/04/2010 23:20  Atualizado: 30/04/2010 23:20
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2010
Localidade: PORTUGAL
Mensagens: 2058
 Re: QUANTO DE TI...
Renasces em cada manhã como murmúrio de mar

Talvez assim, viver seja mais gratificante.

Um poema teu, genuino e monstruosamente belo.

Beijinhos
beija-flor


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 01/05/2010 22:07  Atualizado: 01/05/2010 22:07
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11191
 Re: QUANTO DE TI...
Eduarda,
Sempre belíssimos momentos de poesia da tua verve.
Adorei!
beijinhos
Nanda


Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 07/05/2010 12:36  Atualizado: 07/05/2010 12:36
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3404
 Re: QUANTO DE TI...
O poeta é tanto maior, não pelo quanto de si deixa nas palavras que escreve... mas no quanto de emoção nos impregna, ao lê-lo...

Beijinho, Eduarda...