https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 7 »
Offline
eduardas
SOMENTE PALAVRAS...
que de dedos se traduzem as palavras, se de cheiros novos tamanhos se de memórias irrompendo a vi...
Enviado por eduardas
em 11/05/2010 21:29:00
Offline
eduardas
AMAR É...
amar é... um tempo que não fala uma glória quente colada de lilases, um sumo de versos que nos aq...
Enviado por eduardas
em 09/05/2010 21:46:24
Offline
eduardas
NOS TEUS GESTOS SOU...
há um vento luminoso que se solta de noite. tem a cor dos teus olhos e o sabor da tua voz. avan...
Enviado por eduardas
em 08/05/2010 23:04:33
Offline
eduardas
APENAS UM SOPRO...
ofereceste-me palavras para entrarem lentamente no meu corpo e pensar que abraçava uma nova noi...
Enviado por eduardas
em 07/05/2010 21:22:36
Offline
eduardas
AMOR QUE SEI E CANTO!
e deste amor que sei e canto, com o teu olhar apontado à minha boca, leve lanterna que inventám...
Enviado por eduardas
em 04/05/2010 21:38:10
Offline
eduardas
QUANTO DE TI...
quando do meu sono digo quando de ti acordo, como gávea acalentada de espumas e sóis, e te tran...
Enviado por eduardas
em 29/04/2010 21:20:12
Offline
eduardas
RETICÊNCIAS...
que parte da espuma branca acreditei no lamentoso canto da gaivota se sorriso em face de dor se s...
Enviado por eduardas
em 28/04/2010 22:03:46
Offline
eduardas
Realidade
tudo parece real nas noites oblíquas das turfas nos risos das casas e nos papéis das sombras. as ...
Enviado por eduardas
em 27/04/2010 21:18:37
Offline
eduardas
VENTO SOPRADO
no vento soprado sou voo de condor escondido, lançado no grito de dor no rosto sombrio de galhos...
Enviado por eduardas
em 25/04/2010 21:24:11
Offline
eduardas
PENEIRA DE SONHOS
a peneira dos sonhos absorve-me as contínuas bátegas quando me tocam, assim parto feita nuvem esv...
Enviado por eduardas
em 20/04/2010 21:52:21
Offline
eduardas
SOPRO DE NADA
sou sopro de vento na força da dor da vénia retida no canto do olho espuma invertida na taça da v...
Enviado por eduardas
em 09/04/2010 21:26:18
Offline
eduardas
SOUBESSE EU....
soubesse eu o canto da sibila conhecer onde guardas as palavras e mover-me-ia como dia de sede. ...
Enviado por eduardas
em 07/04/2010 22:02:29
Offline
eduardas
DUETO DE EMOÇÕES...DUETO C/ BEIJA-FLOR
Em vez de palavras ofereceste-me uma pedra. Deslizei para o chão e senti na cabeça apagada o som ...
Enviado por eduardas
em 05/04/2010 21:15:36
Offline
eduardas
SONO DA VIDA.
sou um simples sono de vida que tenho e ignoro onde vivo. tive outras vidas e um só sonho. na ...
Enviado por eduardas
em 31/03/2010 22:01:29
Offline
eduardas
QUISERA...
[…]quisera escrever-te um poema, numa bússola de destino tingida de ventos segredos como tela de...
Enviado por eduardas
em 30/03/2010 22:10:59
Offline
eduardas
Silêncio
há no silêncio da noite um sossego esquizofrénico, uma espécie de opressão como se a mente fos...
Enviado por eduardas
em 25/03/2010 21:20:30
Offline
eduardas
Qualquer coisa...
tenho nos ombros a forma impressa do tempo que quis, como espécie de emoção do tudo e nada que s...
Enviado por eduardas
em 23/03/2010 21:53:23
Offline
eduardas
Menos aqui!
por mais um pouco seria o mais ou talvez o mais nada. como um golpe o tudo se transformou e a asa...
Enviado por eduardas
em 22/03/2010 21:30:22
Offline
eduardas
Encontro!
depois subíamos a clareira e cosíamos os pontos das peles como papel trémulo no primeiro encontr...
Enviado por eduardas
em 21/03/2010 21:36:28
Offline
eduardas
Um outro rio.
corre em mim um outro rio sem saber ao certo a sua cor. tenho os olhos molhados mas a pele me...
Enviado por eduardas
em 20/03/2010 21:21:32
(1) 2 3 4 ... 7 »