https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O Poeta

 
Bêbedo, o poeta seguia pelas ruas da cidade baixa, a dizer seus versos inspirados e cheios de amargura. Perdeu-se misteriosamente nas vielas do porto. Dizem que chorava a ausência da amada,uma sereia morena,vinda de Belém do Pará. Os amigos,que a cobiçavam,chamavam-na de Yemanjá.
As buscas para encontrá-lo, cessaram. Os amigos para matar saudades, instalaram na beira da praia, um busto de pedra em sua homenagem.
Hoje, quando o mar está bravo,ouvem poemas vindos do mar.


O amor movimenta-se. Poemas em ondas escrevem nas águas.

 
Autor
RaipoetaLonato2010
 
Texto
Data
Leituras
492
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 27/06/2010 08:20  Atualizado: 27/06/2010 08:20
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: O Poeta Náufrago
SEREI O que diz:
Como são belos esse poemas
que nascem no mar...

Um abraçoo!
Abilio**

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/06/2010 11:05  Atualizado: 27/06/2010 11:05
 Re: O Poeta Náufrago
Ola

E virá sempre poemas do mar
Porque no mar está incerido a magia da poesia e da vida.

Gostei de ler

Abraço