https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

acordes dissonates

 
Sou um alvo perfeito da banalidade.
Ainda vou a tempo de me desviar. Talvez.
Perco-me em acordes dissonantes que não levam a lado nenhum.
Dois ou três acordes. Sempre os mesmos.

Porque canto tão mal a minha vida?


Sou um actor em cena, no palco.
O palco é um mundo de máscaras, e este mundo é um palco, mascarado.
O actor, quando sai de cena desmascara-se. Assume o seu eu.
Eu não.
Eu estou sempre em palco.
A máscara cola-se-me como se quisesse assumir-me.
E eu, só sei dois ou três acordes.
Banais.

 
Autor
zakastraszkas
 
Texto
Data
Leituras
855
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 30/08/2010 23:19  Atualizado: 30/08/2010 23:19
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: acordes dissonates
O problema, é que depois de tanta habituação, torna-se difícil distinguir se somos nós que usamos a máscara ou se é ela que nos usa a nós.

Gostei, Zakas! assim bai se bunito bai!!!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/08/2010 23:27  Atualizado: 30/08/2010 23:27
 Re: acordes dissonates
Olha!
Só agora é que vi!
Zakas, gostei pá!

Não te conhecesse eu e diria que estás a mentir!

Gostei. Por mim a joaninha já foi.
Andou armada ao amor fez asneira!

Temos de esperar pelo ride.

vou colocar no concurso.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/08/2010 23:45  Atualizado: 30/08/2010 23:45
 Re: acordes dissonates
Vai pastar!
És mesmo banal!

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 31/08/2010 06:21  Atualizado: 31/08/2010 06:21
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8366
 Re: acordes dissonates
este zequinha sabe o que escreve. voto nele.