https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A VINGANÇA DO ANDARLILHO - (CONTO)

 

A VINGANÇA DO ANDARILHO

Minha Vó costumava nos contar "causos",
nas noites de inverno, ao pé da fogueira.
Vou tentar reconstituir uma dessas saudosas
histórias.

Ela era filha de um fazendeiro rico e morava
numa casa de campo muito bonita e cercada
por árvores verdejantes.

Certa vez, chegou à sua residência, uma velho
de cabelos e barbas tão longas e sujas, como se
nunca tivessem sido cortadas e nem lavadas...

Ele carregava muitas bolsas. muitos santinhos
e fitas coloridas penduradas na mochila, que mais
parecia uma rôta bandeira do Divino Espírito Santo...

Pediu água e licença para descansar à sombar
do arvoredo.
- Alí está o poço. Pode apanhar água e descançar -
disse-lhe a dona casa, com cara de má vontade...

Encheu uma garrafa com água, sentou-se na relva,
olhou a copa da árvore, fechou os olhos e parece
ter entrado em meditação...

Um peão chegou e disse ao patrão: - Ele é curandeiro
andarilho....
O fazendeiro respondeu que deveria ser um vigarista e
estava a procura de comida.
-Despache esse velho - ordenou o patrão...
O vaqueiro aproximou-se do curandeiro e disse-lhe
que estva na hora do almoço e ele deveria retirarar-se...

Eu já estva para ir embora... - Obrigado pela água
e pela sombra... Colocou seus badulaques no ombro,
acariciou e beijou a árvore que lhe protegeu do escaldante
sol a pino do meio dia e foi se fastando, lentamente...

A proprietária ficou cuidando para ver se o velho
fechava a porteira, pois do contrário o gado poderia escapar.
E, ao mesmo, ficou impressionada com a indiferença
do andarilho, diante da maldade do peão que o expulsou
na hora do almoço...

A família do fazendeiro sentou-se à mesa para o almoço.
O cardápio tinha um delicioso peixe frito...
Aqui começa a tragédia: um menino, filho do dono da casa,
conseguiu cravar um espinho de peixe da goela... Começou a gritar
e a tossir, vomitou e deixou todo o mundo em pânico... O chefe
determinou ao peão que fosse atrás do andarilho para que ele
sarasse o seu filho.
O peão saiu às pressas e logo alcançou o curandeiro:
- Vim lhe buscar para retirar um espinho que está cravado
na garganta do filho do chefe.
- Vou atender - respondeu o velho!...
Negou-se a montar no cavalo, dizendo que só andava "a pé...".
Depois de muita demora, finalmente chegou o curandeiro.

Desfez-se do seus bagulhos e, calmamente, colocou uma cadeira
no centro da sala e mandou o menino sentar-se.
Pousou a mão na cabeça do engasgado e começou a rezar:
- "Eu tiro espinho em nome do senhor...Eu tiro espinho em nome
do senhor... Eu tiro espinho em nome do senhor...
Nesta altura, o menino tossiu fortemente e suas feições descontrairam-se...
- Graças a Deus, o espinho saiu... agora estou bem - declarou o jovem aliviado...

Todos cercaram o curandeiro sem saber como agradecer...
- Quanto custa seu trabalho? - interrogou a dona da casa!.
- Voceis não me devem nada... quem me paga é Deus...
- Respondeu o andarilho!...e começou a catar seus penduricalhos.
A mulher, então, foi a cosinha e preparou um almoço para o velho:
Macarronada, queijo, biscoitos mel. leite. etc... fez um pacote e ofereceu
ao curandeiro. Ele aceitou...!

Sem dizer mais nada, foi se afastando. Acariciou e beijou novamente
a árvore que lhe dera a sombra preciosa e retomou seu destino...

Em seguida o fazendeiro saia par tratar de negócios e ao abrir a porteira
notou que pacote de alimentos estava alí pendurado.
Retornou à residência e mostrou à mulher o pacote intocado...
Ela tensionou os músculos e foi possuida por grande tremor,
ao mesmo tempo em que expelia pela boca uma substância branca e espumante...

Até hoje não se sabe se ela teve uma convulsão, ou teria recebido
uma alma do outro mundo...

- Voceis viram? Nunca percam a fé, pois ela remove montanha...
- Arematou, minha Vó, nos convidando para dormir ...

FIM
 
Autor
JBMendes
Autor
 
Texto
Data
Leituras
626
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 15/10/2010 00:50  Atualizado: 15/10/2010 00:50
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: A VINGANÇA DO ANDARLILHO - (CONTO)
Querido Poeta
Conterrâneo!

Eu escutei a mesma história só que a oração era diferente. O curandeiro dizia:
chiqueiro de porco
feijão sem sal
espinha de peixe
salte desse lugar.
É que tinham oferecido a ele quando por ali passou, um feijão sem sal e o colocaram para dormir no chiqueiro.
Pobre curandeiro.
Mas gostei do causo diferente.
Bjinhos
♫Carol


Enviado por Tópico
GeMuniz
Publicado: 15/10/2010 04:35  Atualizado: 15/10/2010 04:35
Colaborador
Usuário desde: 11/08/2010
Localidade: Brasil
Mensagens: 7283
 Re: A VINGANÇA DO ANDARLILHO - (CONTO)
Eu gosto de ouvir essas histórias antigas, folclóricas... Apreciei esta.

abraço!