Poemas -> Dedicatória : 

onde bebo seu orvalho

 
Tags:  amor    carinho    flor    túmulo    arena  
 
Open in new window

Empunha uma espada,onde lança suas silabas de farpa, quando tombar em direção a Nação, por onde corre o Sol arfante,onde o dia vaguei em seu aspiral sentinela.És a corrida ofegante,do mais sublime alvo, o Tempo, onde a alma já tomba sem memória.inda a brandir vassouras coloridas, até que as piaçambas viram estrelas e eu me vou, em mistificação azul e ouro.Inebriada de ar, estou bêbada de Orvalho, cambaleando pelos interminaveis dias de verão, de tabernas de azul metálicos, onde as borboletas renunciam seus goles, eu bebo ainda mais!

 
Autor
leona
Autor
 
Texto
Data
Leituras
813
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 06/01/2011 23:54  Atualizado: 06/01/2011 23:54
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4210
 Re: onde bebo seu orvalho
Leona,

Tua homenagem me encantou!E me surpreendeu!!
Seja bem vida ao Luso-Poemas.

Bjs
Varenka