https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Tristezas de ser poeta...

 
Tags:  poeta    lágrimas    homenagem  
 
Tristezas de ser poeta...


Minha alma fantasma sonda a tua através
de estrelas de papel.
Não que caem do lindo céu azul,
mas que sobrevoam o telhado...

Da casa vazia, na noite vazia, da vida vazia...

Por um momento, pensei ter visto um anjo.
Mas era só a sombra da minha solidão que buscava esconder-se de curiosos olhos alheios.

Olhos de lama, que lacrimejam um mortífero ciúme que respinga como borras de vela incandescente, marcando a sensibilidade da pele pálida e fina.

Vai acendendo o egoísmo, queimando a esperança e apagando a alegria.

Viajo numa estrada tão longa onde só as pedras me acompanham,
ferem os meus pés cansados e atrapalham o meu caminhar solitário.

Não quero deixar rastro, mas o sangue que escorre marca o caminho...

Carrego nas costas, o peso das desilusões, tantas vezes declamadas em minhas belas poesias e cantada em tuas doces melodias

E nas mãos, trago uma mala cheia de sonhos,
Sonhos já adormecidos, que me partiram o peito e o sorriso.

Mas sigo, sendo um seresteiro.
E ainda consigo encontrar a amada nas cordas do meu violão.
Mesmo que desafinado e triste ...
ainda mantém o verniz que ecoa meu canto livre

Sou bendito por ser um poeta, que escreve coisas reais, da tua nobre vida chata, dentro da minha escrita fantasiosa e fria...

Abençoado SER que consegue ver luz através de telhados.
Onde luas brilham mesmo no espelho das espessas telhas...

Da casa vazia, na noite vazia, da vida vazia...





.

Charlyane Mirielle<br />___________________________________________________________

Se fosse resolver, iria te dizer, foi minha agonia ...
Se eu tentasse entender, por mais que eu me esforçasse, eu não conseguiria.
E aqui no coração, eu sei que vou morrer um pouco a cada dia...
________________________________________________________________




Oswaldo Montenegro
Agonia
(esta é a canção)

 
Autor
Charlyane
Autor
 
Texto
Data
Leituras
758
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/09/2007 11:21  Atualizado: 19/09/2007 11:21
 Re: Tristezas de ser poeta...
Open in new window

CARREGA NAS COSTAS, O PESO DAS DESILUSÓES, LEVANDO NAS MÁOS UMA MALA CHEIA DE SOMHOS.
SEU POEMA HOJE ESTÁ CARREGADO DE EMOÇÓES, DE TRISTEZA, MAS TAMBÉM DE BELOS SONHOS.
SÁO ESSES SEUS BELOS SONHOS, JÁRELATADOS EM SEUS LINDOS POEMAS, QUE ESPERO VE-LOS CONCRETIZADOS, DEIXANDO ASSIM DE TER UMA CASA VAZIA, UAM NOIRE VAZIA, UMA NOITE VAZIA, MAS SIM UM CORAÇÁO REPLETO DE AMOR E FELECIDADE.

Enviado por Tópico
Angela
Publicado: 19/09/2007 13:57  Atualizado: 19/09/2007 13:57
Colaborador
Usuário desde: 28/09/2006
Localidade: Caldas da Rainha
Mensagens: 567
 Re: Tristezas de ser poeta...
Um belo texto muito expressivo!

Gostei muito desse teu olhar sensível, desse olhar de poeta!

Um beijinho grande.

Enviado por Tópico
ASobral
Publicado: 20/09/2007 19:16  Atualizado: 20/09/2007 19:16
Novo Membro
Usuário desde: 25/05/2007
Localidade: Bombarral
Mensagens: 3
 Re: Tristezas de ser poeta...
Gostei deste poema,
realça bem a expressividade
de ser poeta...

Beijinhos

A.Sobral