https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM

 
Tags:  poema    escrever  
 


Gê Muniz

OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM

os poemas que escrevo
é que me lêem

com mil olhos
de debochada
ironia

compreendem bem
que me ignoram

e, por isso,
de tão ávidos

me devoram
como o errar
de uma charada esquisita...

eles têm o estrito limite
de meu apego

o ágil marejar
de minha mente esquálida

a força de meus dentes
em desassossego

a inútil
e divertida fúria
de minha alma

ainda
guardam por mim,
“zero”
de apego...

encaro-os com prodigiosa mansidão...

são esboços profundos
(ou rasos)
do meu ego

cavam um poço extenso
de desconhecimento
(e reflexão)

entregam ao mundo
o que a eles entrego

: fraseios explícitos
(porém, convictos)
de indistinta confusão
 
Autor
GeMuniz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
942
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
18
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 29/03/2011 22:37  Atualizado: 29/03/2011 22:37
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
como...um título...diz...tanto..."são esboços profundos/(ou rasos)/do meu ego"...serão só...esboços(?)...que..."me devoram"

Gostei muito..."Os poemas que escrevo é que me lêem"..."minha alma"

Abraço te Poeta


Enviado por Tópico
JBMendes
Publicado: 29/03/2011 22:58  Atualizado: 29/03/2011 22:58
Colaborador
Usuário desde: 13/02/2010
Localidade:
Mensagens: 5222
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Querido amigo Gê - Gosto muito de suas inversões
O poema é que faz a lritura da sua vida com terna ironia...
Um abração´
JBMendes


Enviado por Tópico
luisroggia
Publicado: 29/03/2011 23:34  Atualizado: 29/03/2011 23:34
Colaborador
Usuário desde: 12/01/2011
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 2640
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Olá Gê!

são esboços profundos
(ou rasos)
do meu ego

Gosto dos esboços que postas, viram obra prima.

Abraço.


Enviado por Tópico
apsferreira
Publicado: 30/03/2011 00:20  Atualizado: 30/03/2011 00:34
Colaborador
Usuário desde: 27/12/2009
Localidade: Ponta Delgada - Açôres - Portugal
Mensagens: 1614
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Mas, que poema belíssimo, Gê...
Estou encantado. Também, eu, amanhã,
vou postar um poema, aqui, coisa
que já há muito não faço,
e conto com a sua
leitura,


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 30/03/2011 00:30  Atualizado: 30/03/2011 00:30
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Uma overdose de poema... de sair escorando os sentidos. bjs


Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 30/03/2011 03:03  Atualizado: 30/03/2011 03:03
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Amigo Poeta
Gê!

Os teus poemas são inteligentes, eles sabem muito bem o que lêem.
Santa inspiração!
Bjos
Carol


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 30/03/2011 15:48  Atualizado: 30/03/2011 15:48
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2695
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Somos uma inversão e ao mesmo tempo uma conversão, que nos induz a ser mais do que escrevemos, somos, ou até pensamos

Gostei muito

Beijo

Dolores Marques


Enviado por Tópico
Angela.Rolim
Publicado: 30/03/2011 15:58  Atualizado: 30/03/2011 15:58
Colaborador
Usuário desde: 11/11/2010
Localidade:
Mensagens: 1162
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
É uma interessante conclusão a que chegaste e que expôes assim de forma ainda mais interessante para nós, que aqui ficamos só admirando, tua maestria com as letras! Um abraço!


Enviado por Tópico
Fátima Rodrigues
Publicado: 30/03/2011 16:04  Atualizado: 30/03/2011 16:04
Da casa!
Usuário desde: 03/07/2007
Localidade: Setúbal - Portugal
Mensagens: 490
 Re: OS POEMAS QUE ESCREVO É QUE ME LÊEM
Ofline coloquei um 'gosto'..agora que estou online não podia deixar de dizer que achei muito interessante esta sua prosa, gostei mesmo!