https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Instantâneos I (Visões de Amor)

 
Um círculo húmido no chão
Deixado por uma lágrima
Rolada de olhos fechados
Durante o primeiro beijo
Numa noite de verão

Uma pétala caída
De uma rosa amarrotada
Por uma mão ansiosa
Durante o abraço terno
Do filho ausente tornado homem

O tilintar da última moeda
De um bolso com fome
Retirada com ternura
E deixada cair
No chapéu do pobre pedinte

Uma caneta esgotada
Pousada na beira da mesa
Enquanto o poeta chora
Após ter escrito para si
O mais belo poema do mundo

--HP


"O espaço onde pertenço está definido algures
Numa palavra que eu ainda não sonhei"

 
Autor
HelderPinheiro
 
Texto
Data
Leituras
458
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 18/05/2011 12:48  Atualizado: 18/05/2011 12:48
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29490
 Re: Instantâneos I (Visões de Amor)
UM ÓTIMO POEMA DEIXO MEU ABRAÇO.

MARTISNS

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/05/2011 10:02  Atualizado: 30/05/2011 10:02
 Re: Instantâneos I (Visões de Amor)
Interessante e inteligente... nos leva a ver cada momento diferente em cada estrofe... Tão diferentes e tão iguais...
Parabéns