https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Um Adeus Pela Manhã

 
Naquele abraço meigo,
Entre simples e puras palavras
Ainda sinto os teus pequenos dedos
Pegajosos no meu pescoço
Enquanto me sussurravas
Segredos de criança,
Só para nós dois

Pai, tu és o meu melhor amigo,
Brilhavam os teus olhos travessos,
Francos, de coração aberto,
Que me faziam recordar
A minha longínqua inocência,
Aquele outro mundo que existiu
Antes deste mundo em que existo

Num instante
Os teus olhos de primavera
Descobriram a minha alma
O teu sorriso livre
Preencheu os espaços
Magoados que me rodeiam
E tudo fez sentido

Naquele abraço apertado,
Enquanto me sorrias
Baixinho ao ouvido
Histórias de brincar
Finalmente entendi
A dor que sai do meu peito
Sempre que te beijo
Um adeus pela manhã

--HP


"O espaço onde pertenço está definido algures
Numa palavra que eu ainda não sonhei"

 
Autor
HelderPinheiro
 
Texto
Data
Leituras
429
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 23/05/2011 14:04  Atualizado: 23/05/2011 14:04
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29490
 Re: Um Adeus Pela Manhã
PAI QUE MARAVILHA DE IXO MEU ABRAÇO