https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

JUSTIÇA

 
JUSTIÇA


Leia o que escrevo nas entrelinhas
Entenda o que digo sem nada dizer
Trate de por suas barbas de molho
Espere sentado que eu vá até você

Carregue consigo uma boa semente
Plante somente o que quiser colher
Escolha ser justo para ter justamente
E consequentemente o que merecer


 
Autor
DI MATOS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
617
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.