https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

ÓBITO DA REDE AZUL

 
Tags:  poema  
 
ÓBITO DA REDE AZUL
 
ÓBITO DA REDE AZUL
(Jairo Nunes Bezerra)

A minha velha rede azul rasgou-se ao meio,
Foram-se dez anos de inspiração...
Os poemas inspirado nela de permeio,
Também sucumbiram mudos, sem locução!

A sua substituição será feita urgentemente,
Com matiz preferencial...
O azul já fez a sua parte... Agradou a gente,
Resta testar o verde colonial!

Espero que no novo repouso renovado,
Sinta-me remoçado,
E belas sejam as futuras composições!

E também que os velhos armadores sustentáculos,
Que oscilam a rede nos seus movimentos diários,
Sofram amenas pressões!


 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
663
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.