https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nos Confins Da Terra

 
Mais uma vez
Conduzi o meu ser
Para um mundo de vagas percepções
Alimentadas por uma esperança credível
Foi agradável senti-las
Partilha-las, vive-las
Momentos para valorizar
Dias para relembrar
Mas sem nunca me prender às suas sombras

Doce desgraça
Suave alegria
Maldito fardo
Sincera paixão
Será que valerão a pena?

Que seja ateado fogo nestes pulmões
Pois farto estou de respirar veneno
Que seja libertado destas algemas
Forçadas com um fim
Pois quero poder escapar desta circunstância
Para salvar o que resta de mim

Todos os espinhos, todos os perigos
E mesmo assim a barreira não se quebrou
Dei espaço para estes pensamentos
De mente aberta, livre de conceitos estabelecidos
E agora encontro-me a arrastar
Num passo lento
Pelo inferno, pelas mais profundas profundezas
Pelos dias mais negros
Eu vivi e nunca vacilei
Pois nenhuma estrada é apenas pavimentada
De cores vivas e flores
Mas mesmo assim acreditei que era etéreo

Doce miséria
Promessas eternas
Malditas crenças
Prazer eufórico
Será que valeram a pena?

Que seja ateado fogo nestes pulmões
Pois farto estou de respirar veneno
Que seja libertado destas algemas
Forçadas com um fim
Pois quero poder escapar desta circunstância
Para salvar o que resta de mim

Nos confins da Terra
Eu irei e lá permanecerei
Para esperar que esta ligação
Seja completa mais uma vez.


"The closer you get to light,the greater your shadow becomes."

 
Autor
Motorskill
 
Texto
Data
Leituras
491
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.