https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Coisas de outro tempo

 

Uma malga de vinho no bordo da fogueira que crepitava o pinho dos galhos verdes, aquecia-lhe a alma do corpo inteiro. A panela das três pernas de ferro, borbulhava o caldo das couves onde um pedaço de toucinho se abandonava em aferventadas investidas vaporosas. Ao lado, na trempe, a frigideira (a minha avó chamava-lhe pele) fervilhava sardinhas no lume brando, tremeluzindo as sombras do frontal. O cheiro dissipava-se entre as lajes frias, anunciando ao povo o consolo da ceia que estaria para breve.Open in new window


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
883
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
5
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 30/01/2012 21:42  Atualizado: 30/01/2012 21:42
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: Coisas de outro tempo
Ola Cleo

A recordação será de outro tempo mas a realidade será?

Beijinhos
Tudo de bom para ti poetisa


Enviado por Tópico
EuniceContente
Publicado: 30/01/2012 23:22  Atualizado: 30/01/2012 23:22
Colaborador
Usuário desde: 06/07/2009
Localidade:
Mensagens: 532
 Re: Coisas de outro tempo
Levo no bolso=)

Enviado por Tópico
EuniceContente
Publicado: 30/01/2012 23:22  Atualizado: 30/01/2012 23:22
Colaborador
Usuário desde: 06/07/2009
Localidade:
Mensagens: 532
 Re: Coisas de outro tempo
Levo no bolso=)

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 30/01/2012 23:32  Atualizado: 30/01/2012 23:32
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Coisas de outro tempo
Eunice
Levas, portanto, nos dois bolsos