https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Você meu alívio - Lizaldo Vieira

 
Você meu alivio – Lizaldo Vieira
Pra não chorar
Canto
Cantei em sua volta
Preparei boque
Com as flores mais perfumadas
Toque
Com jeito de carinho
Por você
Pra embalar os desejos
Recito poemas
Embalo canções
De ninar gente grande
Fiz letras sem saber
O fio da miada
Ate fiz rimas
De tudo
De nada
Escarafunchei palavras
Nos velhos dicionários
Quis ser conforto
Um conselho a mais
Um agasalho n
No frio do desencontro
Ou talvez
Busquei a reflexão exata
Necessária pro momento
Do nosso amanhecer
Que espero
Seja de serenidade
Sabedoria
Pois só você merece
Meu carinho de fina estampa
Pra você
Bradei um bom-dia
Magico
Tão bom
Como poucos
Nunca falado
Aqui e allure
Quem sabe
Aquelas mensagens
Pensamentos
Não são coisas do coração
Da mais bonita alma
Parece-me música suave
Bom pra sonhar com vida melhor
Nesses dias divinos
Em que torcemos
Para as horas fingirem não existir
E passem lentamente
Nos gracejos de nossa luz
Eu te desejo
Por tudo
Por mais de um encontro
Da noite soturna
Degustando
O néctar
O mel e o vinho
Singelos
Proporcionados pelo desejo
De todos instantes
Que para tanto
Só agora revelo-nos
Com das confissões
De desencontros
Pois quando amos
Se tudo está harmonicamente compartilhado
O bom viver se inspira
Feito artesão
Moldando a arte
Nas mãos
Porque de tano querer
A própria poesia da vida
Inspira-se
Encarregasse de empenhasse
Na contra partida
Capaz de completar
Na esperada
E desejada felicidade
Por nós sonhada


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
334
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.