https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

queixume

 
Tags:  esperança  
 
Eis que vede meus lamentos
e que a pouco a maravilhai-vos
porem desdém não afrouxa meu senti menos
todavia ele permanece envaidecido por nos
sentenciado a exaurir por acaso venenos
a intercessão tão esperada aclamai-vos
não és de mim por toda eternidade viver lamentando legados internos
por-me-ei em descanso a refleti a compaixão de vos

barreto
 
Autor
barreto
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2622
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 12/04/2012 19:16  Atualizado: 12/04/2012 19:16
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Lisboa (a bombordo do Rio Tejo)
Mensagens: 3735
 Re: queixume
"eis que vede meus lamentos
aclamai-vos
não és de mim
a compaixão de vos"

e neste teu "queixume" Poeta por-te-às em descanso, ou talvez não. Excelente. Obrigado.

Abraço-te