https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

... nem sei se haverá poesia amanhã

 
encostada na beira do caderno
na lida da palavra diária
dessa estúpida intimidade de juntar o nada
diacho que hoje cada sílaba
era tempero de abismo
cada vírgula arranha o térreo do corte
vão-se os segundos olhando a tonalidade de primavera
que tem às vezes um verso
chorando na solidão das linhas
tão melhor que a minha (de festim)
eu que sou tão amiga do meu peito
pareço que morro
de não ter a cumplicidade da tinta
só o percurso das nuvens
se formam em minhas mãos
no mundo, as horas brincam distraídas
num eco, sufoco minha fala
choro e pranteio o caderno
picadinha junto ao verbo
minto um universo
... nem sei se haverá poesia amanhã



Vania Lopez


Devo confessar que sou o contrário, meus passos seguem em contrário.
Sou uma pessoa inquieta, vou onde meu vento me leva. Artista Plástica e escritora, as vezes sem saber se pintoraqueescreve ou escritoraquepinta...
Procuro por algo, mas a intenção n...

 
Autor
Vania Lopez
 
Texto
Data
Leituras
1225
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
14
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/06/2012 22:07  Atualizado: 07/06/2012 22:08
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
Menina se a poesia não vier amanhã fica esta pelo hoje e por amanhã, depois de amanhã tu nos traz outra!
Linda poesia, Vania, linda, linda!

Niki


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/06/2012 22:41  Atualizado: 07/06/2012 22:41
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
ah... a poesia é mesmo imprevisível... estressa! liga não. guarde o relógio na gaveta, cante uma canção pra espantar a solidão, crave a caneta no papel, eles se merecem, vire as costas e vá brincar com as nuvens que pairam em suas mãos... amanhá é folga.rs
bj mineirinha, e meu abraço caRIOca.
'meninodorio' (triste)


Enviado por Tópico
uersus
Publicado: 07/06/2012 23:05  Atualizado: 07/06/2012 23:05
Da casa!
Usuário desde: 25/08/2011
Localidade: santamariadafeira.pt
Mensagens: 490
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
Amanhã não sei, mas hoje e aqui, certamente, em cada vírgula (mesmo que não estejam presentes aos olhos). Bastam as pausas no fim dos versos e os brancos entre as letras.
Pintas-me de poesia!
bjs
uersus


Enviado por Tópico
belarose
Publicado: 08/06/2012 00:09  Atualizado: 08/06/2012 00:09
Colaborador
Usuário desde: 28/10/2010
Localidade:
Mensagens: 9026
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
Boa noite Vania!

Admiro amiga as poesias que vc cria são obras de artes,parabéns!

beijos


Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 08/06/2012 05:36  Atualizado: 08/06/2012 05:36
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
Eu sei que "haverá poesia amanhã" mesmo
"num eco, (num) sufoco, (ou num) choro
do meu peito"
que chores "na solidão das linhas
(n')a cumplicidade da tinta", e que mintas "um universo" Poetisa,
mas sem "poesia amanhã", jamais. Parabéns. Obrigado. Levo-o comigo.

Abraço-te


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/06/2012 17:57  Atualizado: 08/06/2012 17:57
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
O positivo é a lembrança que este hoje que(onde) crias esta beleza de texto foi o amanhã do ontem... o presente está sempre grávido de amanhãs(possibilidades). A poesia quando boa como esta (im)pessoal, oferta beleza e arte para todos os hojes, ontens e amanhãs...

Parabéns poetisa!

Um abraço

Cellina


Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 08/06/2012 18:16  Atualizado: 08/06/2012 18:16
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: ... nem sei se haverá poesia amanhã
Não diga isso nem de brincadeira!!!Vai ter poesia todos os dias sim!!

Adoro a sua escrita...mais um que aplaudo em pé!

Obrigada por partilhar connosco!

Beijos...muitos!

Felisbela