https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Solidão : 

SENDA

 
Tags:  água    brisa    porta    sexta  
 
O barco da pesca
deitou-se na água,
o parco da fome
deitou-se na morte,
o fino da brisa
deitou-se no campo,
o peso da briga,
deitou-se na guerra.

A vida se vem,
a vida se vai,
da reta do bem,
amor sempre sai,

a senda persiste,
a senda desiste,
a mágica volta,
estanca na porta,
encara a besta,
na terça da sexta.


Roberto Armorizzi

 
Autor
RobertoEstevesdaFons
 
Texto
Data
Leituras
1189
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
9
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 17/07/2012 13:03  Atualizado: 17/07/2012 13:03
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: SENDA
A última estrofe é espetacular. É assim que me sinto. Mega beijo Poeta. Foi bom ter te encontrado lá.

Karla B


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/07/2012 18:05  Atualizado: 17/07/2012 18:05
 Re: SENDA
*Poesia instigante, entre reflexões da mente e da alma.
Bom te ler!
Carinho e admiração
Karinna*


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/07/2012 21:29  Atualizado: 17/07/2012 21:29
 Re: SENDA
"a senda persiste,
a senda desiste,
a mágica volta,
estanca na porta,
encara a besta,
na terça da sexta."

muitas vezes reconhece-se o poeta pelo que escreve. mais agora o reconhecerei também dizendo-o. cara. foi realmente um prazer dos 'mais grandes' ouvir suas leituras. em prol da poesia persista a (sua)nossa senda...
meu abraço ao amigo e poeta Roberto, aquele abraço bem caRIOca.
zésilveira


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 18/07/2012 03:05  Atualizado: 18/07/2012 03:05
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: SENDA
Um prazer te ler. (obrigada) bjs