https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

O SILÊNCIO DE UM REGATO

 
O SILÊNCIO DE UM REGATO


Esse barulho da cachoeira,
que geme a vida inteira,
parece não querer parar.
Será um canto de mágoas?
Despedindo das águas,
que viajam para o mar...

Deixam o sabiá e a arara,
vão a procura de Iara,
o corpo da deusa, vão banhar.
Procurem, por onde margeia,
encontrarão linda sereia,
enfeitando, a noite de luar.

O barulho das águas, do rio,
une ao do vento, num assobio,
e a despedida se encerra...
Por corredeiras, ou cachoeira,
esquecerão a mina, na capoeira,
deslizarão, alimentando a terra...

Seguem, num silêncio absoluto,
os obstáculos, nem escuto,
viajam, nessa eterna correria...
Que lindo, se acontecesse,
por um segundo, não corresse,
para ler, a minha poesia...

GIL DE OLIVE

 
Autor
gil de olive
 
Texto
Data
Leituras
866
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 15/11/2012 23:34  Atualizado: 15/11/2012 23:34
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 13830
 Re: O SILÊNCIO DE UM REGATO
Boa noite, amigo Gil!
Um encanto de poema! Parabéns pela inspiração! Bjos!
Open in new window

Enviado por Tópico
amandu
Publicado: 16/11/2012 03:20  Atualizado: 16/11/2012 03:20
Colaborador
Usuário desde: 24/03/2008
Localidade: LISBOA
Mensagens: 3651
 Re: O SILÊNCIO DE UM REGATO
BOM FIM DE SEMANA. UM BOM POEMA GIL.