https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

O DIA DO POETA

 
O DIA DO POETA

Ele assim escreveu.Se voce sarasse,
queria tanto que sua saúde voltasse,
seria lindo, seria muito mais feliz.
Com essa tristeza que me consome,
vivo rezando tanto em seu nome,
pela felicidade que sempre quiz.
Ve la no terreiro,
com olhar faceiro,
tratando da perdiz.

Sei que fazer isso nunca se deve,
mas fui ler o que o poeta escreve,
vi, uma lágrima em seu rosto derrama.
Tive tanta pena de sua tirana sorte,
ao ver seu amor próximo da morte,
um monte de ossos sobre sua cama.
Doença sem cura
piora a amargura
a alma reclama.

Leio. Nessa minha tremenda agonia,
tantas vezes para a divindade pedia,
mas foi como se nada a ninguém falasse.
Esperei tanto por um milagre, pela cura,
para afasta la do horrenda sepultura,
não adiantou, por mais que por ti rezasse.
Com a alma recaída
vejo o corpo sem vida,
sem que ninguém ajudasse.

Pobre poeta, com seu relato de dia a dia,
contando sua tristeza e dor na poesia
só para ele, para que ninguém lesse.
Carregou na vida, a cruz do calvário,
aprisionou sua alma num santuário,
para que nunca dela esquecesse.
A vida que os uniu,
deu a doença, ela partiu,
queria que não amanhecesse.

Nunca mais, alguma coisa escreveu,
a poesia, o poema, com o poeta morreu,
nunca mais, nem simples e nem rimada.
Para sempre, divorciou do lápis e papel,
mas continuou olhando as estrelas no céu,
já fraco e cambaleante pela calçada.
Escureceu a lua,
poeta caido na rua,
fim de sua estrada.

E meu amigo poeta, nada mais escreveu,
onde chorou ele, agora está chorando eu,
uma tristeza que de onde vem não sei.
Para aliviar um pouco a minha loucura,
fiz para os dois, uma só sepultura,
e essa poesia, sobre eles deixei.
A tarde quieta,
chora pelo poeta
que tanto admirei.

O poeta, e sua namorada,
foram embora com a madrugada,
e por eles...Tanto chorei....




GIL DE OLIVE

 
Autor
gil de olive
 
Texto
Data
Leituras
1480
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
6
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
GersonClayton
Publicado: 20/10/2014 05:54  Atualizado: 20/10/2014 05:54
Colaborador
Usuário desde: 13/08/2014
Localidade:
Mensagens: 4821
 Re: O DIA DO POETA
Muito bom mesmo!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/10/2014 11:30  Atualizado: 20/10/2014 11:32
 Re: O DIA DO POETA
Seu poema é bem do jeito que eu gosto, uma bela história contada em rimas, carregada de sentimento e por coincidência muito parecida com a que vivi há alguns anos atrás com a diferença que não sou poeta, não me deixei abater, guardei as lágrimas no coração e segui em frente debochando do reveses que a vida me impõe.
Gostei muito e favoritei.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 20/10/2014 12:14  Atualizado: 20/10/2014 12:14
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 8723
 Re: O DIA DO POETA
Bom dia Gil, dentre tantas perdas possíveis ao longo desta nossa caminhada, os afetos são os mais afoitos neste desapontamento da nossa vida, parabéns pelo contundente enredo poético, MJ.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/10/2014 14:34  Atualizado: 20/10/2014 14:34
 Re: O DIA DO POETA
um poema que é homenagem, também um ramo de flores. parabéns, Gil.

Enviado por Tópico
luisroggia
Publicado: 20/10/2014 16:02  Atualizado: 20/10/2014 16:02
Colaborador
Usuário desde: 12/01/2011
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 2640
 Re: O DIA DO POETA
Olá Gyl!

Toda a perda é sentida
Seja ela, um verso, uma prosa
Ou uma vida.

Perde mais quem não vem aqui ler estas maravilhas que compõe.

Parabéns e um grande abraço.

Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 03/01/2016 12:16  Atualizado: 03/01/2016 12:16
Colaborador
Usuário desde: 02/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4022
 Re: O DIA DO POETA
Bom dia Gil de Olive,

Maravilhosa poesia escrita com os sentimentos na ponta dos próprios dedos. Parabéns pela partilha.

Um grande abraço e alegrias em sua vida de poeta
Eureka