https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Rumo

 
Queria deixar palavras bonitas com cores garridas e cheiro a alecrim
Queria estender a poesia na pele nua e branca e colher as rosas
Esquecidas pelo tempo nos lábios entreabertos em suspiro vago
Queria recriar o amor quente nas minhas mãos vazias e sentir
Enaltecendo o belo do olhar atordoado na madrugada adiantada
Queria agradecer ao mar a vida enrolada nas ondas
E as ondas enroladas na vida que é noite de lua cheia e fria no meu peito

Lembro-me de todas as pedras do meu caminho
E de todas as vezes que tinha medo e voei de olhos fechados para a palavra
E das noites que adormeci nos teus braços dentro do poema

Queria que as manhãs voltassem a cheirar ao azul do céu
E que todo os pássaros levassem nas asas a liberdade que lhes pertence
E que as crianças sorrissem os dias encantadas com o branco que somos
Queria que hoje se abrissem as portas e se embriagassem os homens
Num abraço de respeito onde a amizade fosse o néctar perfeito
Para que o rio continuasse a correr para o mar naturalmente

Lembro-me de todos os gritos que calei
E de todas as vezes que te tinha por perto de olhar apertado contra o verso
E dos dias em que nasci e voltei a nascer dentro de ti
 
Autor
vandapaz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3268
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
4
1
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/03/2013 00:25  Atualizado: 22/03/2013 00:25
 Re: Rumo
Boa noite poetisa Vanda.
Que amor, cantado ao silêncio, capaz de suportar tanta vida, tanta paixão...
Magnífico.
Parabéns.

Beijinhos,

Frank_Mike

Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 22/03/2013 21:13  Atualizado: 22/03/2013 21:13
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: Rumo
É bom sentir que mesmo que a vida nos leve por outros rumos, acabamos por voltar sempre, nem que de fugida, aos lugares que gostamos. Hoje foi uma fugida feliz ao luso... pude ler este poema tão de dentro... é que tu não sabes escrever de outra forma!

Beijinho enorme, Vanda. Foi uma grande emoção ler-te.

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 23/03/2013 21:33  Atualizado: 23/03/2013 21:33
Colaborador
Usuário desde: 30/06/2009
Localidade:
Mensagens: 6744
 Re: Rumo
Vanda,
Encantou-me o lirismo
que extravasas no texto.
Em especial:

"...E de todas as vezes que tinha medo e voei de olhos fechados para a palavra
E das noites que adormeci nos teus braços dentro do poema..."
Lindo!
Bj

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/10/2014 23:37  Atualizado: 23/10/2014 23:37
 Re: Rumo
«Lembro-me de todas as pedras do meu caminho
E de todas as vezes que tinha medo e voei de olhos fechados para a palavra
E das noites que adormeci nos teus braços dentro do poema»


Fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... m_mode=nest#ixzz3H1BrxvfJ

um bem querer q vez da sua poesia um tratado de boas lembranças.