https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

De repente os dias são noites

 
Tags:  poema    Poemas de amor e dor    poesia Romasi  
 
DE REPENTE OS DIAS SÃO NOITES
Rogério Martins Simões

De repente os dias são noites.
As noites são meses.
Os meses são anos.
Cabelos brancos.
Desenganos!

De repente
tudo se esquece,
tudo esmorece,
tudo morre e renasce.

De repente,
Se repentinamente não me contivesse,
Entrava no poema em parapente.
Rente!
Rente à sorte se a tivesse!

Por agora não!
Vou à frente do vento,
Que me leva
Por caminho certo
Que só ele conhece.

Já passaram por tantas luas.
Cruzei mares e caravelas.
Subi escadas.
Desci escorregas e ruas
Onde o vento mora
E não me diz para onde me leva.

De repente fiquei cansado!
Pesado!

Talvez não me deixe para trás…

Lisboa, 22 de Janeiro de 2009

(Registado no Ministério da Cultura
- Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)




Rogério Martins Simões

Coloco aqui este meu poema que foi aqui plagiado. Lamento que o façam. Que génio sentem os plagiadores? Dói! Estou a ficar farto!
Rogério Martins Simões
 
Autor
poetaromasi
 
Texto
Data
Leituras
1068
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 23/03/2013 16:39  Atualizado: 23/03/2013 16:39
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3397
 Re: De repente os dias são noites
"aqui plagiado"...? neste mesmo site...?

Bom, a gente habitua-se, a ver poemas nossos publicados por esse universo, sem contemplações sequer de uma alusão ao autor... galáxias remotas, onde é difícil achá-los, a menos que nos proponhamos a uma busca aturada e sem tréguas. Mas aqui publicado originalmente e aqui plagiado descaradamente...? Inacreditável...

enfim.