https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

De mãos atadas

 


De que te servem essas mãos atadas
Horizontes fechados como janelas
Criadas para te servirem anafadas
Se não sabes a que cheiram as vielas

De que te servem as heranças, os dotes
Os títulos, os diplomas ou as comendas
Mais as orgias e outros que tais fartotes
Se até nos teus amigos colocas vendas

Respondo por ti se não te importas:
- Nada te sobra dessa vil aliança
Restos de carne e outras coisas mortas

Entra por isso de peito aberto na dança
Escreve direito por linhas tortas
Semeia em cada homem, uma criança


O meu verdadeiro nome é José Ilídio Torres. É com ele que assino os meus livros.
Já publiquei 10 obras em géneros diversos: crónica, romance, conto e poesia.
Foi em 2007, aqui no Luso, que mostrei pela primeira vez.

 
Autor
SilvaRamos
 
Texto
Data
Leituras
644
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 04/04/2013 03:20  Atualizado: 04/04/2013 03:20
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16139
 Re: De mãos atadas
Amigo Poeta
Eta poema instigante!
Adorei!
Beijos!
Janna