https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nem sei de mim...

 
Tags:  poetas    livros    Antologias    helenderose  
 
Não sei o que ainda pode acontecer
antes que tudo passe em minha vida
e os meus olhos consigam ainda ver
teus olhos fixos, antes da despedida

Eu te quero tanto que nem sei de mim,
esqueço até do chão que me alicerça
enquanto imagino meu perfume de jasmim,
unindo nossas volúpias numa só cabeça

Não sei o que virá depois de um dia,
sentindo tua presença no meu íntimo
e o meu corpo estremecer de alegria,
só de lembrar teu rosto, eu frimo

Eu te quero tanto que nem sei de mim,
lembro de cada palavra no meu ouvido,
mesmo que esta distância me deixe assim,
vulnerável na nudez de um prazer perdido


Helen De Rose
Visite meu blog


*Poesia escolhida na Antologia "Os mais belos poemas de amor" - CBJE - Rio de Janeiro - Lançado em 20/11/12.
 
Autor
HelenDeRose
 
Texto
Data
Leituras
1057
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
27 pontos
11
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 13/04/2013 00:51  Atualizado: 13/04/2013 00:51
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: Nem sei de mim...
Poetisa,

Uma poesia marcante...Não poderia deixar de ler te.Obrigada.Varenka


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 13/04/2013 01:06  Atualizado: 13/04/2013 01:06
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 26988
 Re: Nem sei de mim...
Poema que exala a intensidade de uma maravilhosa paixão. Que maravilha


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 13/04/2013 03:23  Atualizado: 13/04/2013 03:23
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 14074
 Re: Nem sei de mim...
Poetisa Helen
Belíssimo poema!
Parabéns pela inspiração!
Favoritei!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
F.Duarte
Publicado: 13/04/2013 04:59  Atualizado: 13/04/2013 04:59
Da casa!
Usuário desde: 17/10/2012
Localidade: foz do Rio Tejo
Mensagens: 338
 Re: Nem sei de mim...
"que nem sei de mim", e, nestas dúvidas que se acumulam, se recordam as palavras, porque não o corpo, ou o "perfume de jasmim"? A despedida tem sempre incluída a distância, e essa será sempre uma tortura.

Agradeço-te

Enviado por Tópico
miriade
Publicado: 13/04/2013 06:34  Atualizado: 13/04/2013 06:34
Colaborador
Usuário desde: 28/01/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2171
 Re: Nem sei de mim...
O amor cantado em versos, parece melodia de tanta musicalidade. Belo, belo poetisa.



Carinho, Lu

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 13/04/2013 11:12  Atualizado: 13/04/2013 11:12
 Re: Nem sei de mim...
este foi escrito com tinta ao rubro. as palavras têm esta magia de nos tocarem e o resto é imaginação. ficou muito sensual. parabéns, Helen.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 13/04/2013 11:52  Atualizado: 13/04/2013 11:52
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: Nem sei de mim...
Li como uhma despedida que se antevê e. que decerto será
triste, necessáriamente a ausência traz implícita a dor e a
tristeza.
Como eu sempre penso a tristeza é um bom condimento para uma boa poesia.

bj bom fim de semana.

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 14/04/2013 21:40  Atualizado: 14/04/2013 21:40
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6675
 Re: Nem sei de mim...
Belo poema, Helen!
Musical, excelentes rimas.
Durante a leitura percebi:
nem sei de mim...
Bj