https://www.poetris.com/
 
Artigos : 

Dia 19 de Abril – Dia do Índio

 
 
Open in new window

História do Dia do Índio

Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril?

Origem da data

Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”. No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como função zelar pelos direitos dos indígenas na América. O Brasil não aderiu imediatamente ao instituto, mas após a intervenção do Marechal Rondon apresentou sua adesão e instituiu o Dia do Índio no dia 19 de abril. O dia do Índio tem (ou deveria ter, não é?) como função relatar os direitos indígenas e faz com que o povo brasileiro saiba da importância que eles tem na nossa história.

Comemorações e importância da data

Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os munícipios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais.

Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

Estes são os verdadeiros Brasileiros... estes verdadeiramente são o povo Nativo de uma Terra que não os respeita, não os protege e não os reverencia como deveriam ser reverenciados. Salve toda a Nação Indígena do Brasil. Eis uma lista dos povos Indígenas do Brasil:

Nome em português > Outros nomes ou grafias

Aconãs
Acuntsus Akunt'su
Aicanãs Aikaná, Massaká, Tubarão, Cassupá, Corumbiara
Ajurus
Amanaiés Amanayé
Amondauas Amondawa, Uru-eu-uau-uau
Anacés
Anambés
Apaniecras-canelas Kanela-Apaniekra
Aparaís Apalai
Apiacás Apiaká
Apinajés Apinayé, Apinaié
Apolimas-araras
Apurinãs
Aquáuas Assuriní, Akwáwa (subgrupos: Assurinis-do-tocantis e do-xingu)
Aranãs
Arapaços Arapaso
Araras-chauanauá
Araras-de-rondônia Karo
Araras-do-aripuanã
Araras-do-pará
Arauetés Araweté
Aricapus Arikapu
Aruás
Aticuns-umãs Aticum, Atikim-uman
Auetis Aweti
Avás-canoeiros
Bacairis Bakairi
Banauás Banawa
Baniuas Baniwa
Barasanas
Barás
Barés
Bororos
Caapores Kaapor
Cadiuéus Kadiwéu
Caetés Kaa-ete
Caiabis Kaiabis
Caiapós Kayapó (subgrupos: Gorotire, A'ucre, Quicretun, Mecrãnoti, Cuben-cran-quen, Cocraimoro, Mentuctire, Xicrin e Cararaô)
Caiapós-xicrins Xikrim, Mebegnokre, Kayapó, Put Karot
Caimbés Kaimbé
Caingangues Kaingangue
Caixanas Kaixana
Calabaças Calabassa
Calabaças-jandaíras
Calancós Kalankó
Calapalos Kalapalo
Camaiurás Kamaiurá
Cambas Kamba
Cambebas Kambeba
Cambiuás Kambiwá
Campas Kampa, Achaninca, Ashaninka
Canamaris Kanamari
Canindés Kanindé
Canoês Kanoê
Cantarurés Kantaruré
Capinauás Kapinawá
Carajás Karajá
Carapanãs Karapanã
Carapotós Karapotó
Caripunas Karipuna
Caripunas-do-amapá Karipuna-do-Amapá
Cariris Kariri
Cariris-xocós Kariri-Xocó
Caritianas Karitiana
Caruazus Karuazu
Catuquinas Katukina
Catuquinas-pano Katukina-Pano
Catxuianas Katxuyana
Caxagós
Caxararis Kaxarari
Caxinauás Kaxinawá
Caxixós Kaxixó
Chamacocos
Chanenauas Shanenawa
Chiquitanos
Cintas-largas
Cocamas Kocama
Coiupancás
Corubos Korubo
Craós Krahó
Crenaques Krenak
Cricatis Krikati
Cuazás Kwazá
Cubeos Kubeo
Cuicuros Kuikuro
Cujubins Kujubim
Culinas-madirrás Kulina-Madihá
Culinas-pano Kulina Pano
Curipacos Kuripako
Curuaias Kuruaya
Denis
Desanos
Dous Dow, Dow Maku
Eleotérios-do-catu
Enáuenês-nauês Enawenê-Nawê, Salumã
Euaruianas Ewarhuyana
Fulniôs Fulni-ô
Galibis
Galibis-maruornos Galibi-Marworno
Gaviões-mondés
Goitacases Goytacaz
Guajajaras
Guajás Awá
Guaranis Subgrupos: Ñandeva, Caiouá e Mbia
Guatós
Hupdah Hupd'äh, Hupda
Hupdás
Hyskarianas Hiskariana, Hexkaryana
Ianomâmis Subgrupos: Ianomam, Ianomamo, Sanumá e Ninam (ou Ianan)
Iaualapitis Yawalapiti
Iauanauás Yawanawá
Icpengues Txicão, Ikpeng, Txikão
Iecuanas Yekuana,Ye´kwana, Maquiritare e Maiongong
Ingaricós Ingarikó
Iranxes
Jabutis
Jamamadis Yamamadi, Kanamanti
Jaminauás Yaminawa, Iaminauá
Jarauaras Jarawara, Jarauara, Yarawara, Jaruára, Yokana
Javaés
Jenipapos-canindés Jenipapo-Kanindé
Jiahuis
Jiripancós
Jucás
Jumas
Jurunas Yudjá
Kyikatejês-gaviões Gavião-Koykateyê
Machineris
Macunas Makuna
Macurapes Macurap
Macuxis Makuxi
Marubos
Matipus
Matises
Matsés
Maxacalis Tikmû'ûn, Mãxakani
Meinacos Mehinako
Menquis Menki
Miranhas
Miritis-tapuias Mirity-Tapúya, Miriti, Buriti
Mokuriñ
Mundurucus Munduruku
Muras
Nadobes
Nambiquaras Nambikwara(subgrupos: Nambiquara-do-campo, Nambiquara-do-norte, Nambiquara-do-sul)
Naruvotos
Nauquás Nahukuá
Nuquinis Nukini
Náuas
Ofaiés Ofayé
Oiampis Wajãpi
Oro-uins Oro Win
Paiacus
Paiteres
Palicures Palikur
Panarás Kenhacarore, Kreen Acarore, Krenacore, Índios Gigantes da Amazônia
Pancaiucás
Pancararus Pankararu
Pancararés Pankararé
Pancarus Pankaru
Paracanãs Parakanã
Paracatejês-gaviões Gavião-Rorokateyê
Parecis
Parintintins
Patamonas
Pataxós
Pataxós-hã-hã-hães
Paumaris
Pipipãs
Pipipãs de Cambixuru
Pirarrãs Mura-pirarrã, Mura-Pirahã, Pirahã
Piratapuias
Pitaguaris Pitaguary
Poianauas Poyanawa
Potiguaras Subgrupos: Potiguaras-da-lagoa-dos-néris, da-serra-das-matas, da-viração e de-monte-nebo
Pucobiés-gaviões Gavião-pykopjê
Puris
Quiriris Kiriri
Rancocamecras-canelas Kanela-Rankokamekra
Rikbaktsas Ricbactas
Sacurabiates Sakurabiate
Saterés-maués Sateré-Mawé
Sirianos
Suiás Suyá
Suruuarrás Zuruahã, Suruwahá
Suruís
Tabajaras Subgrupos: Tabajaras-da-maratoã, da-serra-das-melancias, de-ipueiras, de-poranga, de-quiterianópolis, do-olho-d’água-dos-canutos e da-grota-verde
Tabajaras
Tapaiúnas Tapayuna
Tapaxanas
Tapebas
Tapirapés
Tapuias
Tapuracús
Tarianas
Taurepangues Pemon, Kapon
Tembés
Tenharins
Terenas
Ticunas
Tingui-botós
Tiriós Tiriyó (subgrupos: Tsicuiana e Caiana)
Torás
Tremembés Subgrupos: Tremembés-de-almofala, de-são-josé-e-buriti, do-córrego-joão-pereira e de-queimadas
Trucás Truká
Trumais
Tsunhuns-djapás Tsohom Djapá, Tyonhwak Dyapa, Tucano
Tucanos Tukano
Tuiúcas Tuyuka
Tumbalalás
Tuparis
Tupinambás Subgrupos: Tamoios, Tupinambás-de-belmonte, de-crateús e de-olivença
Tupiniquins Temiminós
Turiuaras Turiwara
Tuxás
Uaianas Wayana
Uaimiris-atroaris Waimiri-Atroari
Uaiuais Waiwai (subgrupos: Carafauiana, Xereu, Catuena e Mauaiana)
Uananos Wanana
Uapixanas Wapixana
Uarequenas Warekena
Uaris Pakaa-Nova
Uassus Wassu
Uassus-cocais
Uaurás Wauja
Uitotos Witoto
Umutinas
Xacriabás Xakriabá
Xambioás
Xavantes
Xerentes
Xetás
Xipaias Xipayas
Xoclengues Xokleng
Xocós Xokó
Xucurus Xukurú, Xucurus do Ororubá
Xucurus-cariris Xukurú-Karirí
Yuhupdeh Yuhup, Yuhupde
Zorós
Zoés Zo'é

Denis Correia Ferreira
19/04/2013-08:30


Dreamaker

Texto escrito usando informações adaptadas da Wikipédia, a enciclopédia livre e de outras várias fontes pesquisadas por mim na Web.

Conheça outros textos inéditos de minha autoria:

Recanto das letras: http://www.recantodasletras.com.br/autores/denis

Blog Terra dos Sonhos: http://sonhosdesperto.blogspot.com
 
Autor
Dreamaker
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2726
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.