https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Prisioneira

 
Tags:  ondas    braços    teia    marinheira    prisioneira  
 
Fiz-me prisioneira
no visgo do teu olhar
Teus braços são a teia
que não me deixam escapar

No verde-mar do teu olhar
me deixei inteiramente,
prender, me sub julgar
e pra sempre navegar

Hoje sou marinheira
nas ondas revoltas
deste teu imenso mar

Navego sem rumo
meu leme está inútil
No mar do teu olhar

Fadinha de Luz



Maria de Fatima Melo (Fadinha de Luz)

 
Autor
MariadeFatima
 
Texto
Data
Leituras
826
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 09/06/2013 23:11  Atualizado: 09/06/2013 23:11
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9716
 Re: Prissioneira
Olá Maria de Fátima, quando no auge da paixão ficamos refém do ser amado, parabéns pelo seu envolvente poema, um grande abraço, MJ.

Enviado por Tópico
Onde_está_o_@mor?
Publicado: 10/06/2013 10:44  Atualizado: 10/06/2013 10:44
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Funcheira
Mensagens: 690
 Re: Prissioneira
A minha pastora tinha os olhos muito bonitos e tambem me prendeu mas depois deixou-me.
que trovas tao lindas
Viva portugal Viva a Funcheira
abraço