https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

TERNURA

 
Tags:  alma    noite    estrelas    brisa    mágica    suavidade  
 
A suavidade da noite,
trouxe uma aragem suave,
Balançando os galhos das árvores,
fazendo piruetas
de brisa leve,
envolvendo em abraços de ternura
o meu corpo.

As estrelas do céu,
por um momento,
pareceram todas na terra,
misturando seu brilho
às luzes dos pequenos
pirilampos
que enchiam a noite
de pisca-piscas.

Minha alma juntou-se
à dança mágica
da noite estrelada.
O abraço da brisa,
as luzes piscando
- no céu e no Chão,
e a alegria da minha
alma invisível,
diziam, com certeza,
que aqueles sons de magia
eram as vozes das
pessoas amadas,
que o manto invisível
do tempo
fazia chegar até
meus sentidos.

Saleti Hartmann
Poetisa e Professora / Pedagoga
Cândido Godói-RS

 
Autor
SALETI HARTMANN
 
Texto
Data
Leituras
787
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/07/2013 18:41  Atualizado: 06/07/2013 18:41
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29356
 Re: TERNURA
As levezas das palavras nos transmitem as essência e as maravilhas da ternura. Belíssimo poema