Poemas : 

Indiferença

 
Estou hoje perplexa, como quem pensou
e achou e esqueceu,
Estou hoje dividida entre a lealdade e a mágoa
E à sensação de que falhei em tudo.
Como me importei demais,
Talvez para você tudo fosse nada,
A única coisa que hoje me ofereceu foi a indiferença,
Eu não pude aceitar…
A indiferença é o mais cruel dos tratamentos,
Não aceito ser tratada com indiferença,
Não permito ser vítima de um engano,
Não compreendo quando se altera
Enquanto não posso me defender
Por não saber o que se passa.
Já não tenho mais irmandade com as coisas
que são nossas, ou que eram nossas,
Não tolero você me ignorando sem conhecer a razão,
Estou hoje vencida, como se soubesse como tudo vai terminar,
E pior, estou hoje lúcida, como se estivesse para morrer.
Como não fiz propósito nenhum,
Estou vendo o nosso amor morrer.

Alva Xavier

 
Autor
alva
Autor
 
Texto
Data
Leituras
882
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.