https://www.poetris.com/
 
Textos -> Amor : 

VOAR CAIR VOAR

 
Tags:  amor  
 
Fiz algumas coisas por você; outras, minúsculas, eu criei só pra você, mas você não me via, não as lia, ou fingia não as perceber. Ainda há coisas que eu não sei dizer.

No pain, no gain.

Nunca gostei de doer muito, ou por muito tempo. Nunca precisei muito de alguém. Acho que nasci pra precisar de pouco; pra precisar somente de mim talvez, mesmo que eu saiba que tudo o que eu possa chamar de meu me pertença por direito ou dever ou decreto de deus ou somente por sentimento.

Assim vim ao mundo: independente. Independentemente das quedas que ele viesse a me oferecer; sempre preferi cair em solo sozinha... Assim não se machuca ninguém. Lembro-me bem dos sonhos que soltávamos como pipas daquelas janelas perdidas e tão achadas! Eles eram pequenos grandes sonhos, e ainda não tinham sido sonhados ou roubados por ninguém...

Aqueles nossos sonhos que sonhávamos em segredo{segredo: eles eram um pouco mais seus do que meus} eram milhares de minúsculas e delicadas estrelinhas que conseguiriam iluminar um bairro inteiro! Ou pelo menos um lar... Nós mesmos os construíamos, lembra-se? Naqueles momentos, não se colocava o sonho de nenhuma outra pessoa em risco... A não ser nós mesmos. Minto, quero dizer: os nossos sonhos.

Lembro-me bem das nossas palavras... Como dói criar minúsculos sonhos e depois, mais ainda, ter de diluí-los com as lágrimas invisíveis vindas dos nossos próprios silêncios, das eternas saudades do que ainda viveríamos...

Você tentou fazer algumas coisas por mim. Tentou me ensinar algumas vezes o que bem mais tarde eu vim a aprender.

No try, no fly.

Sem perceber, aprendi a voar e a doer.

Voo e doo, doo e voo.


 
Autor
samanthabeduschi
 
Texto
Data
Leituras
2451
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 28/10/2013 02:49  Atualizado: 28/10/2013 02:49
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: VOAR CAIR VOAR
voo e doo, doo e voo.
é como voar por dentro... triste e belo.
já tinha saudades de te ler. bjs


Enviado por Tópico
karolis.br@sapo.pt
Publicado: 29/10/2013 23:00  Atualizado: 30/10/2013 21:24
Da casa!
Usuário desde: 17/04/2010
Localidade: Cascais. Portugal.
Mensagens: 368
 Re: VOAR CAIR VOAR
Nice poem!

Se dói voar, dói mais ainda não voar. É a dor da resignação; a ausência de sonhos.

Voemos de qualquer jeito, mas voemos sempre. Um dia acaba-se o nosso tempo de "antena" e, aí, não haverá mais voos. Nem sem dor nem com dor. O condor também vê chegado o fim dos seus voos!

Parabéns por esta pérola poética plena de sentimento!


Beijo
Carlos